fbpx

Francisco Alves (1898-1952)

Biografia

Francisco de Morais Alves, em arte conhecido como Francisco Alves foi um ator e cantor brasileiro nascido no Rio de Janeiro (RJ) no dia 19 de agosto de 1898.

Iniciou sua carreira artística num circo no bairro do Meier, em 1918. Em 1919, acompanhado no violão por Sinhô, gravou seu primeiro sucesso, Pé de Anjo. Foi o primeiro artista brasileiro a utilizar-se do processo de gravação elétrica. Devido ao seu grande potencial e sucesso popular, é chamado de O Rei da Voz. Acumulou sucessos e mais sucessos, ano após ano, tanto em marchas carnavalescas como em valsas, sambas, músicas românticas, etc.

Participou de vários filmes, sendo sua estreia em 1931, em Coisas Nossas.

Faleceu prematuramente, num acidente automobilístico em 27 de setembro de 1952, na Via Dutra, na região de Pindamonhangaba, ao voltar de um show em São Paulo, aos 54 anos de idade, fato esse que choca o Brasil, tendo repercussão internacional.

Filmografia

1936 – Alô, Alô, Carnaval (cantando: Comprei uma Fantasia de Pierrô, Manhã de Sol, Amei e Sonho de Amor)
1940 – Laranja da China (cantando A Dama das Camélias, Despedida de Mangueira e Solteiro é Melhor); Céu Azul (cantando: Onde o Céu é mais Azul e Dança do Funiculi)
1942 – It’s All True (inacabado)
1943 – Samba em Berlim; 1944 – Berlim da Batucada (cantando: A Voz do Violão, Quem Vem Descendo, Silenciar a Mangueira, Não! e Ela)
1946 – Caídos do Céu (cantando Vaidosa)
1948 – Esta é Fina (cantando Falta um Zero no meu Ordenado)
1935 – Alô, Alô, Brasil (cantando: Foi Ela)
1931 – Coisas Nossas

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Francisco Alves. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/francisco-alves/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.