fbpx

Francisco Cesar Filho

Biografia

Francisco Cesar Filho é um cineasta, curador, diretor de televisão, coordenador de workshops, dj e assessor de comunicação brasileiro nascido em São Paulo em 1958. Estudou Cinema e Filosofia na Universidade de São Paulo (USP). Em 1993, recebeu Bolsa Intercultural para Cinema e Vídeo das fundações norte-americanas Rockefeller e MacArthur.

É criador e organizador da Mostra do Audiovisual Paulista (evento anual realizado desde 1987) e diretor do Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo. Foi diretor-adjunto do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, diretor associado do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo e coordenador executivo do Vivo arte.mov – Festival Internacional de Artes em Mídias Móveis. Ex-membro do Conselho Consultivo do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, tem colaborações com diversos eventos, como a Mostra de Cinema de Tiradentes, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival Mundial do Minuto, Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá, Videobrasil – Festival Internacional de Arte Eletrônica e Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual, entre outros.

É organizador e/ou curador de eventos audiovisuais como o festival Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul e as mostras O Cinema Brasileiro Encarcerado: A Censura no Regime Militar (maio de 2003), SP Música – no cinema, vídeo e na tv (janeiro/fevereiro de 2004), Diretores Brasileiros: Carlos Manga (abril de 2004), Nossa Gente de Rua – filmes, vídeos e debates sobre moradores em situação de rua (novembro de 2004), Embrafilme, filmes e debates (fevereiro/março de 2005), Mostra de Arte Eletrônica (abril de 2005), Diretores Brasileiros: Carlos Reichenbach (maio de 2005), Cine Erótica (dezembro de 2005), 1ª Mostra Sesc Rio de Arte Eletrônica (dezembro de 2006), Panorama da Vídeo-Criação no Brasil (março de 2007), Clássicos e Raros do Nosso Cinema (dezembro de 2007/janeiro de 2008), O Cinema de Aron Feldfman (janeiro/fevereiro de 2008), Chris Marker Bricoleur Multimídia (maio-julho de 2009), Brasil Anos 80: Cinema e Vídeo (fevereiro-março de 2010) e Luc Moullet, Cinema de Contrabando (fevereiro-março de 2011) entre outros.

É coordenador de curadoria convidado da Programadora Brasil (iniciativa do Ministério da Cultura / Secretaria do Audiovisual, Cinemateca Brasileira e Centro Técnico Audiovisual), tendo sido assessor de programação do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, programador do Circuito Brasil de Cinema (iniciativa da Petrobras e do Banco do Brasil de exibição filmes brasileiros nas sedes da Associação Atlética Banco do Brasil), coordenador, junto com Lucas Bambozzi, da programação Rumos Cinema e Vídeo (desenvolvida pelo Itaú Cultural no período 1998/1999) e programador de cinema do Centro Cultural São Paulo (1995/1996), além de responsável pela implantação da área de cinema e vídeo da Galeria Olido, centro cultural paulistano inaugurado em 2004. É coordenador executivo de três programas da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura: Nós na Tela, XPTA.LAB e Nossa Onda.

É diretor, roteirista e produtor de um dos principais títulos da chamada Primavera do Curta-Metragem Brasileiro: Rota ABC (1991), documentário sobre a juventude da periferia industrial de São Paulo. Melhor curta no Festival de Brasília e vencedor de prêmio especial do júri no Festival de Oberhausen (Alemanha), o filme foi selecionado para os festivais de Locarno, Roterdã e Nova York – as três mais prestigiosas vitrines internacionais do cinema autoral. Integrou ainda a retrospectiva Cinema Novo and Beyond, organizada no MoMA de Nova York, em 1999.

Sua filmografia inclui ainda o documentário digital VinteDez (2001), co-dirigido com Tata Amaral, e os curtas-metragens Poema: Cidade (1986, melhor filme no Guarnicê de Cine-Vídeo), Queremos as Ondas do Ar! (1986, melhor curta na Jornada da Bahia, grande prêmio do júri no Festival de Oberhausen), Hip-Hop SP (1990, melhor filme para a juventude no Festival de Brasília), Zona Leste Alerta (1992, melhor documentário no Festival de Santiago), A Era JK (1993, da série Panorama Histórico Brasileiro, prêmio da crítica no Festival de Brasília) e Mooca, São Paulo, 1996 (seqüência inicial do longa Um Céu de Estrelas, de Tata Amaral). Em 1993, o Festival de Cingapura organizou uma retrospectiva completa de sua obra.

Dirigiu os longas-metragens: Augustas, ficção baseada no livro Estratégia de Lilith, de Alex Antune; e Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now!, documentário sobre o movimento da Tropicália, co-dirigido com Ninho Moraes.

Em televisão, é diretor da série “Vanguardas”, com quatro episódios veiculados pelo Canal Brasil em novembro/dezembro de 2010, e diretor geral da série Nós na Tela, composta por vinte episódios a serem exibidos a partir de 2011 por uma rede de mais de 30 emissoras brasileiras. Foi diretor dos programas semanais Janela Eletrônica (voltado à arte eletrônica e veiculado pela STV – Rede SescSenac de Televisão e Sesc TV) e Primeiro Plano (dedicado às manifestações de vanguarda e exibido pela rede TVE Brasil, após temporadas nos canais GNT e TV Cultura), além do programa diário Realidade (Rede Bandeirantes). Em 1999 realizou reportagens para o programa Revista do Cinema Brasileiro (transmitido semanalmente pelos canais Brasil, TVE e TV Cultura). Dirigiu Matéria Assinada para o programa Metrópolis (TV Cultura), fez parte da equipe de realização do VideoJornal (seis edições diárias transmitidas pela rede TVE Brasil durante o 11º VideoBrasil, 1996) e foi comentarista de cinema de curta-metragem e vídeo no programa Manhã Paulista (TV Gazeta/SP). Entre 2008 e 2009 respondeu pela Gerência de Aquisição de Conteúdo da TV Brasil.

Filmografia

2012 :: Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now! (codir. Ninho Moraes)
2012 :: Augustas
2001 :: VinteDez (codir. Tata Amaral)
1996 :: Mooca, São Paulo, 1996
1993 :: A Era JK
1992 :: Zona Leste Alerta
1991 :: Rota ABC
1990 :: Hip-Hop SP
1986 :: Poema: Cidade
1986 :: Queremos as Ondas do Ar!

Bibliografia

Internet:

BLOG DO CHIQUINHO. Disponível no endereço: http://xikino.wordpress.com/. Acesso em: 19 de fev. de 2012.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Francisco Cesar Filho. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/francisco-cesar-filho/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.