fbpx

Futuro do Cine Excelsior é debatido em audiência na Câmara Municipal de Juiz de Fora

Notícia

Nesta segunda feira, 24, foi realizada na Câmara Municipal uma Audiência Pública para discutir qual será o futuro do espaço onde funcionava o Cine Excelsior. Há 18 anos inúmeras discussões tentaram estabelecer alternativas para a utilização do espaço e também a possibilidade de tombamento do local. A frente da solicitação da audiência, o vereador Flávio Cheker (PT) e representantes do Movimento ‘Salvem o Cine Excelsior’, discursaram defendendo a importância da manutenção do espaço.

A luta dos grupos pró-Excelsior formada por moradores do edificio, além de cineastas, arquitetos e comunidade em geral, teve início quando foi anunciada a possibilidade do lugar ser transformado em estacionamento. Desde então, estes grupos tentam ressaltar a ligação emocional dos cidadãos de Juiz de Fora e a necessidade de ações de preservação da história cultural do município. Entre os questionamentos estão a preocupação com as interferências na estrutura, ruídos e a perda deste patrimônio.

Durante a seção, o Vereador Flávio Cheker declarou seu apoio quanto à reativação do espaço cultural. “Há possibilidade de o Excelsior retomar suas atividades e ainda render lucros como atividade comercial. É fundamental a busca de uma sintonia entre o poder público e a comunidade, assim como a contribuição do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (COMPPAC)”, ressaltou. Cheker destacou quais são os fatores que promovem a lentidão do processo de tombamento. “Existem dois grupos na defesa da questão: os que buscam resguardar a memória, a história, a cultura e; aqueles que agem pelas forças do progresso e do capital. A definição se o Excelsior poderá ou não voltar a ser um espaço de interesse cultural será tomada pela Funalfa e Prefeitura. Nosso papel em promover a discussão está sendo cumprido”, pontuou.

O COMPPAC  está vinculado à Funalfa e é de sua competência deliberar sobre o futuro do Excelsior. O superintendente da Funalfa e também presidente do Comppac, Toninho Dutra, destacou que o processo de análise da situação do Excelsior está sendo realizado com transparência e profissionalismo. “Estamos analisando e iremos votar nos próximos meses. O conselho se reúne na primeira segunda-feira de cada mês e os interessados em acompanhar estas reuniões devem se dirigir à Funalfa e solicitar uma autorização”, comentou.

Em relação às mudanças no local, a secretária municipal de atividades urbanas, Graciela Marques, ressaltou que toda modificação é acompanhada através de fiscalizações e monitoramentos por parte da SAU. “O imóvel não é tombado e o proprietário tem este direito. Os servidores da secretaria obedecem aos procedimentos dentro dos parâmetros legais. Atualmente a obra está paralisada aguardando a decisão do  Comppac”, disse.

(Fonte: Jornal Diário Regional, de 25 de abril de 2012)

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.