fbpx

Gessy Fonseca (1924-2018)

Biografia

Gessy Fonseca foi uma atriz e dubladora brasileira nascida em São Paulo (SP) no dia 13 de março de 1924.

Ao lado da irmã, Daisy Fonseca Rebelo, iniciou cedo a carreira, uma escrevendo, outra atuando. Em 1941, estreou na Rádio Record, fazendo radioteatro. Com grande potencial e voz, logo é considerada a rainha da radionovela, chegando à marca de 400 produções. Em 1943, ela foi escolhida pelo escritor Monteiro Lobato para ser a Dona Benta na radio-novela O Sítio do Picapau Amarelo. De 1947 a 1956 trabalha na Rádio Bandeirantes.

Em 1950, estreou no cinema de forma curiosa, dublando a voz de Eliane Lage no filme Caiçara, primeira produção da recém-fundada Companhia Cinematográfica Vera Cruz. Sua estreia oficial como atriz no cinema aconteceu em 1952, no clássico Simão, o Caolho, direção do mestre Alberto Cavalcanti.

Em 1950, é a primeira atriz a receber o Troféu Roquette Pinto, como melhor atriz dramática; o título de Princesa do Rádio, em 1955; o Tupiniquim, em 1959; e o de Melhor Atriz de TV, em 1958, pela novela Última Carícia.

Gessy foi a primeira Dona Lola, principal personagem da novela Éramos Seis, em 1958, pela TV Tupi, quando as novelas só eram exibidas às terças e quintas-feiras, à noite. Participou das novelas Fogo sobre Terra, em 1974, pela TV Globo, na qual foi eleita Miss Simpatia; depois O Todo Poderoso (1979) e Meus Filhos, Minha Vida (1984).

No cinema, nos anos 1970, participou de duas produções da Boca do Lixo paulista, Mulher Desejada (1978) e Retrato Falado de uma Mulher sem Pudor (1982). Participou dos curtas-metragens Avós, de Michael Wahrmann; Duas Vidas para Antônio Espinosa, de Caio D’Andrea e Rodrigo Fonseca; e Velharia, de Andreia Fischer.

Atuou pouco, preferindo seguir carreira de dubladora, a qual iniciou em 1961. Podemos ouvir sua voz no seriado Batman, como a Mulher Gato, ou a Tia May, no seriado Homem Aranha. No seriado Chaves dublou a Dona Edwiges Fajardo, também conhecida como A Louca da Escadaria. Em Chapolin, fez a voz do papagaio Luís Manoel. De 2012 a 2016, fez a voz original da Dona Benta no desenho animado Sítio do Picapau Amarelo.

Faleceu em 10 de novembro de 2018, aos 94 anos de idade. Até então, era dubladora mais antiga do Brasil ainda em atividade, sendo uma das vozes mais conhecidas entre os dubladores brasileiros. Uma placa em homenagem aos seus 60 anos de trabalhos ininterruptos está atualmente no saguão do Teatro São Pedro, em São Paulo.

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

:: Velharia
2011 :: Duas Vidas para Antônio Espinosa (CM)
2009 :: Avós (CM)
1982 :: Retrato Falado de uma Mulher sem Pudor
1978 :: Mulher Desejada
1952 :: Simão, o Caolho

:: Filmografia como Dubladora ::

1950 :: Caiçara (voz de Marina)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Gessy Fonseca. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/gessy-fonseca/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados