fbpx

Glauber Piva

Biografia

FOTO Glauber PivaGlauber Piva Gonçalves, mais conhecido como Glauber Piva, é um sociólogo brasileiro nascido em Poços de Caldas (MG) no dia 26 de agosto de 1980.

Em 1994, tirou o título de Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP), Glauber Piva já atuou como Secretário Municipal de Cultura da cidade de Votorantim (SP), Secretario Nacional de Cultura do Partido dos Trabalhadores, o qual é filiado desde 13 de setembro de 1989 e diretor da Agência Nacional do Cinema (ANCINE) entre 2009 e 2013. É mestrando do Programa de Políticas Públicas e Formação Humana da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Em 2008 ao encerrar o mandato como secretário nacional de Cultura do PT, Glauber Piva cursou sua pós-graduação na Espanha. Ao retornar, foi convidado para atuar na Agência Nacional de Cinema, representando não apenas o setor da produção da cinematografia brasileira, mas também o olhar do público, uma discussão sobre o interesse público na Agência. Glauber Piva permaneceu na Ancine até 2013.

Glauber Piva assumiu com diretor da Agência Nacional do Cinema no ano de 2009, permanecendo ali durante quatro anos, até concluir seu mandato no dia 22 de abril de 2013.

Convidado a renovar seu contrato de permanência no cargo por mais quatro anos, ele recusou. Agradeci, mas achei que era hora de sair, na verdade, já havia pensando nisso há um tempo por duas razões: uma que o trabalho na agência foi muito interessante, uma experiência incrível, mas eu acredito que esses cargos precisam ter uma transitoriedade, e que já havia contribuído da maneira que podia contribuir. Outra razão de não renovar foi a necessidade de voltar para a minha casa.

Em um rápido balanço, Glauber Piva destaca algumas realizações que classifica como positivas em sua gestão, como ter participado ativamente do Fundo Social do Audiovisual. Estou saindo da Ancine em um bom momento. Estamos finalizando ainda o regulamento geral do fundo e a definição das principais linhas de ações do projeto, principal instrumento de audiovisual do Brasil. Também tem a questão da Instrução Normativa 22, que disciplina a política de aprovação de projetos audiovisuais pela Lei do Audiovisual. Outro ponto que destaco ainda é o fato de colocar na pauta da política nacional o tema da produção audiovisual para o público infantil, pois toda a questão de produção de bens culturais para a infância é muito cara para mim. Posso dizer que fiz um trabalho de redução da desburocratização, e foi um trabalho bastante vitorioso, mas ainda há muito o que avançar.

Bibliografia

Internet:

.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.