fbpx

Glória Menezes

Biografia

Nilcedes Soares Magalhães, em arte mais conhecida como Glória Menezes, é uma atriz brasileira nascida em Pelotas (RS) no dia 19 de outubro de 1934. É casada com o ator Tarcísio Meira, com quem teve Tarcísio Filho, também ator.

Seu nome, Nilcedes, é resultado da junção entre o nome de seus pais: Nilo e Mercedes. Em 1951, aos 17 anos de idade, casa-se com o primo, Arnaldo Brito, com quem teve dois filhos, Maria Amélia (1957) e João Paulo (1959). Em meados da década de 1950, vem para São Paulo para estudar Arte Dramática na Universidade de São Paulo (USP).

Estreou no teatro em 1959, na peça As Feiticeiras de Salém, sob a direção de Antunes Filho e no mesmo ano faz sua primeira novela Um Lugar ao Sol. Em 1961, contracenou com Tarcísio Meira no teleteatro Uma Pires Camargo, na Tupi.

Em 1962, desquita-se de Arnaldo Brito e estoura nos cinemas com o filme O Pagador de Promessas, de Anselmo Duarte, ganhador da Palma de Ouro em Cannes, seguindo-se outros como Lampião, Rei do Cangaço (1963) e Independência ou Morte (1972).

Em 1962, casou-se com Tarcísio Meira, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Com ele, tem um único filho, Tarcísio Filho (1964), que também tornou-se ator.

No mesmo ano o casal estreia na TV Excelsior, a primeira novela diária da televisão brasileira, 2-5499 Ocupado. Destaca-se em Sangue e Areia (1968), Rosa Rebelde (1969), Irmãos Coragem (1970), O Homem que Deve Morrer (1971), Cavalo de Aço (1973), O Grito (1975), Rainha da Sucata (1990), Torre de Babel (1998), Porto dos Milagres (2001), O Beijo do Vampiro (2002), Da Cor do Pecado (2004), Senhora do Destino (2005), ao lado de Raul Cortez, e Páginas da Vida (2007), como Lalinha, contracenando novamente ao lado de Tarcísio Meira, e A Favorita (2008), como Irene Fontini.

No teatro faz peças importantes como Tudo Bem no Ano que Vem, Navalha na Carne, Vagas para Moças de Fino Trato, Toma Lá, Dá Cá e Um Dia Muito Especial. Em 2001, no teatro, surpreende o público e a crítica ao raspar a cabeça e fazer um nu, aos 67 anos, no monólogo sobre uma paciente terminal de câncer em Jornada de um Poema. Estrelou por excelência, primando pela qualidade em tudo que faz.

Filmografia

2006 :: Se eu Fosse Você
1984 :: Para viver um grande amor
1979 :: O Caçador de Esmeraldas
1973 :: O Descarte
1972 :: O Grito (CM)
1972 :: Independência ou Morte
1970 :: O Impossível Acontece (Episódio: Eu, Ela e o Outro)
1969 :: Máscara da Traição
1963 :: Lampião, Rei do Cangaço
1962 :: O Pagador de Promessas

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

ALMEIDA, Paulo Sérgio; OLIVEIRA, José Maria de. (org.). Quem é Quem no Cinema. Rio de Janeiro: Iluminuras, 2003.
SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

FILMEB. Disponível no endereço: http://www.filmeb.com.br/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Glória Menezes. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/gloria-menezes/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Glória Menezes

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.