fbpx

Haroldo Marinho Barbosa (1944-2013)

Biografia

Diretor nas décadas de 70 e 80, que a partir de meados dos anos 80 passou a atuar como roteirista. Carioca de 1944, Haroldo Marinho Barbosa formou-se em Engenharia Mecânica pela PUC-Rio.

Iniciou-se na direção com curtas-metragens como Copacabana (1965), Eu sou vida, eu não sou morte (1970), melhor filme no Festival JB, e Dom Quixote (1977).

Como diretor de longa-metragem ficou mais conhecido por Engraçadinha (1981), prêmios de ator, roteiro e música no Festival de Brasília, e também por Baixo Gávea (1986), prêmio especial do júri no Fest Rio e prêmios de interpretação feminina e masculina em Brasília. Dirigiu também o documentário de curta-metragem À Nelson Rodrigues (1978), prêmio no Festival JB. Foi continuísta no filme do cineasta e crítico Maurício Gomes Leite A vida provisória (1968), antes de dirigir seus primeiros longas-metragens, Vida de artista (1971) e Ovelha negra (1974).

Foi diretor de produção de O segredo da múmia (1981), de Ivan Cardoso, e roteirista de Fulaninha (1985), de David Neves. Em 2003, fez o roteiro de O vestido, de Paulo Thiago e, em 2004, dirigiu Centro do Rio, documentário baseado no livro Rio, o centro de nossas desatenções, de Antonio Torres, produzido por Gláucia Camargos, em parceria com a Fundação Padre Anchieta. Neste mesmo ano, iniciou a pré-produção de O demoninho dos olhos pretos, ficção sobre como o livro Contos Fluminenses, de Machado de Assis, atravessa o século XX e suas histórias interferem na vida dos seus quatro leitores.

Veja aqui o filme feito pelo cineasta, em Super-8, nos anos 1960, mostrando imagens da PUC-Rio. É um filme ficcional, que mostra os pilotis da Ala Leme, as escadas, uma sala de aula, aparentemente do CTC, alunos e professores. Um aluno sai da sala, atravessa a ponte do Rio Rainha, encaminha-se em direção à Concha Acústica, e no terreno arborizado encontra-se com uma moça. O filme tem duração de sete minutos, e foi cedido ao Núcleo de Memória pelo cineasta, com a intermediação do Prof. Umberto Guatimosin Alvim, do Depto. de História da PUC-Rio.

Seu último trabalho de sucesso como diretor foi em Baixo Gávea, vencedor do prêmio especial do júri no Festival do Rio. Carlos Gregório e Louise Cardoso também foram premiados, no Festival de Brasília, nas categorias melhor ator e atriz.

Haroldo Marinho Barbosa faleceu subitamente em sua casa, no dia 19 de dezembro de 2013, em decorrência de um infarto no miocárdio.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2008 :: O demoninho de olhos pretos
2004 :: Centro do Rio
1986 :: Baixo Gávea
1981 :: Engraçadinha
1978 :: À Nelson Rodrigues
1977 :: Dom Quixote
1970 :: Eu sou vida; eu não sou morte
1965 :: Copacabana

:: Filmografia como Roteirista ::

2008 :: O demoninho de olhos pretos
2003 :: O Vestido, de Paulo Thiago
1985 :: Fulaninha

:: Filmografia como Diretor de Produção ::

1981 :: O segredo da múmia

Bibliografia

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Haroldo Marinho Barbosa (1944-2013)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.