fbpx

Henricão (1908-1984)

Biografia

Henrique Felipe da Costa, em arte conhecido como Henricão, foi um ator, cantor, compositor, carnavalesco, folião, lavador de carros e motorista brasileiro nascido na cidade de Itapira (SP) no dia 11 de janeiro de 1908. Em sua vida participou desde o trabalho árduo na lavoura até o futebol amador e foi um ótimo goleiro do time do Radium, de Mococa (SP). Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) no dia 11 de junho de 1984.

Henricão veio para São Paulo aos 16 anos de idade para treinar no Corinthians, mas pouco tempo durou essa situação. O apelo da gafieira paulistana, onde sua voz logo passou a ser requisitada, foi mais forte que o amor ao futebol.

A sua estréia no cinema foi no filme “ALMAS ADVERSAS” (1949), encontrando a fama três anos depois ao interpretar o escravo rebelde Justino em “SINHÁ MOÇA” (1952). Sua extensa carreira cinematográfica conta com 26 filmes, sendo cinco deles ao lado de Mazzaropi, com destaque para “O JECA E A FREIRA” (1968) e “O JECA E SEU FILHO PRETO” (1978). Seu sucesso foi tanto, que chegou a receber sete prêmios como ator.

Estreou no rádio em 1927, na extinta Rádio Educadora do Brasil, continuando, depois, na Rádio Record. Mas infelizmente ele foi mais um desses inúmeros casos de compositores de grandes sucessos que caíram no esquecimento. Figura querida, o risonho Henricão, gostava muito de Carnaval, tanto que com 76 anos de idade e pesando 130 quilos, inscreveu-se no Concurso para Rei Momo, em janeiro de 1984, obtendo maioria absoluta de pontos nos itens simpatia e animação, se tornando o primeiro Rei Momo negro da história do Carnaval. Também foi um fundadores da Escola de samba Vai-Vai.

Seu apelido vem de sua alta estatura. Também era um gigante na hora de compor. É autor de inúmeras músicas que se tornaram eternas, dentre elas “Está Chegando a Hora”, um dos maiores sucessos da história do carnaval e até hoje cantada nos estádios brasileiros ou na despedidas de alguém. A canção foi gravada por Carmen Costa, intérprete preferida do compositor, com quem chegou a formar dupla nos anos 40, e com quem também fora casado. Regravada por nomes de peso da Música Popular Brasileira como Maria Bethânia e Elis Regina. “Está Chegando a Hora”, na verdade, é uma adaptação de “Cielito Lindo”, uma antiga melodia do folclore mexicano. O compositor confessou que estava em Pernambuco e percebeu que a platéia gostava de cantar a música mexicana, escreveu uma nova letra que caiu de imediato no gosto do público, o que levou Ary Barroso a considerar plágio aquilo que, obviamente, é apenas uma versão da música.

Mas unanimidade mesmo na obra de Henricão é a adorável “Só Vendo Que Beleza”, parceria com Rubem Campos. O compositor contou que a inspiração para a música surgiu quando ouviu uma conversa de bar entre dois aspirantes a Fuzileiros Navais. O interessante é que a singeleza da letra, que retrata um ambiente bucólico, marcado de belezas naturais propícias ao romance, uma verdadeira fórmula da felicidade, foi contrastado pouco tempo depois pelo próprio Henricão ao compor Casinha da Marambaia, música que mostra um cenário pessimista e de destruição daquele belo cenário da música anterior. provavelmente uma forma do brilhante compositor pegar carona no sucesso da sua composição original.

Em sua longa carreira compôs várias outras músicas em parceria com nomes como: Ataulfo Alves, Wilson Batista e Geraldo Pereira. Passou parte de sua vida em Belo Horizonte e voltou definitivamente para São Paulo em 1962, onde continuou a cantar e a desfilar nos carnavais pelo bloco Mocidade da Zona Leste.

Henricão faleceu no Rio de Janeiro, no dia 11 de junho de 1984, em conseqüência de um acidente vascular cerebral, com 76 anos de idade.

Filmografia

1983 – As Panteras Negras do Sexo
1982 – Rodeio de Bravos
1981 – A Insaciável – Tormentos da Carne
1981 – Volúpia ao Prazer
1980 – A Filha de Emmanuelle
1978 – O Jeca e Seu Filho Preto
1973 – Mestiça, a Escrava Indomável
1972 – A Marcha
1971 – O Macabro Dr. Scivano
1970 – Betão Ronca Ferro
1968 – O Jeca e a Freira
1965 – O Mistério do Taurus
1965 – O Puritano da Rua Augusta
1961 – A Primeira Missa
1960 – Cidade Ameaçada
1958 – Vou Te Contá
1957 – Casei-me com um Xavante
1957 – O Gato de Madame
1957 – Uma Certa Lucrécia
1956 – A Estrada
1956 – Eva no Brasil
1956 – Padroeira do Brasil
1954 – O Circo Chegou á Cidade
1953 – Sinhá Moça
1952 – Meu Destino é Pecar
1949 – Almas Adversas

Bibliografia

Internet:

BLOG TROUPE MAZZAROPI. Disponível no endereço: http://troupemazzaropi.blogspot.com.br/2015/05/henricao.html

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.