fbpx

Horácio (2019)

Trailer

Sinopse

Horácio é um drama que narra a implosão de uma família disfuncional ao longo de 24 horas ricas em peripécias. Tudo começa, quando o pai, Horácio (Zé Celso), um excêntrico contrabandista de 80 anos, precisa fugir por causa de um juiz que decretou a sua prisão. O bandido se esconde no Bixiga, um bairro tradicional de São Paulo, tranca Petula (Maria Luisa Mendonça), a sua filha de 40 anos, num quarto e a acorrenta na cama. Enquanto Petula tenta fugir com o seu amante, Horácio fantasia uma relação com Milton, o seu capanga predileto, que, por sua vez, está apaixonado por uma mulher jovem e misteriosa. Ao perceber que o cerco está se fechando e que pode ser preso, Horácio tenta convencer Milton a fugir para o Paraguai e começar uma vida nova. Nesse drama em que nenhum dos personagens sabe se é amado e por quem é amado, mentira, chantagem, sequestro e assassinato constroem um universo que progressivamente desmorona e torna o improvável possível: Petula que se opunha frontalmente ao que o pai representava se transforma em bandida sanguinária e Milton conquista sua liberdade.

Famoso por sua atuação nos palcos do Teatro Oficina, o diretor e ator José Celso Martinez, estrela pela primeira vez um longa-metragem. Horácio também é o primeiro filme de Mathias Mangin. A produção traz Zé Celso como um excêntrico contrabandista gay de 80 anos apaixonado por Milton (Marcelo Drummond), seu capanga predileto. Maria Luisa Mendonça interpreta Petula, filha de Horácio.

Apesar da imensa experiência que ele tem, foi um ator paciente com um jovem diretor, generoso com suas ideias. Graças às dicas que o Zé me deu, aos textos que ele me leu do Stanislawski durante a pré-produção e a sua grande capacidade de improvisação, conseguimos dar ao seu personagem a textura e a vida que estavam nas páginas do roteiro, avalia Mangin.

A trama se passa no bairro do Bixiga, um dos mais tradicionais de São Paulo, que também serve de esconderijo para o protagonista, cuja prisão foi decretada por um juíz. Ao perceber que o cerco está se fechando e que pode ser preso, Horácio tenta convencer Milton a fugir para o Paraguai e começar uma vida nova. O que ele não sabe é que o capanga está apaixonado por uma mulher misteriosa.

Nesse drama em que nenhum dos personagens sabe se é amado e por quem é amado, mentira, chantagem, sequestro e assassinato constroem um universo que progressivamente desmorona e torna o improvável possível.

No elenco estão também Ricardo Bittencourt, Sylvia Prado, Glamour Garcia e Eucir de Souza.

Horácio tem direção de fotografia de Diego Garc, direção de arte de Martin Garcia e direção de elenco de Ana Luiza Paes de Almeida. Mathias Magin é responsável pelo roteiro, produção, direção e edição do longa.

O cantor Pélico interpreta a música Se eu Fosse Mulher, composta especialmente para o longa-metragem. A única canção que não foi criada para o filme é cantada por Ronnie Von. Tudo foi feito buscando o contraponto, e tenho certeza que a trilha, mistura de uma música clássica profunda com arrasta pé ou músicas mais alegres, contribuiu muito para a construção desse efeito tragicômico, explica Mangin.

Horácio chega aos cinemas no dia 11 de abril de 2019. Com distribuição da O2 Play e produzido da Igloo Filmes

Elenco

José Celso Martinez …. Horácio
Maria Luisa Mendonça …. Petula
Marcelo Drummond …. Milton
Ricardo Bittencourt
Sylvia Prado
Glamour Garcia
Eucir de Souza

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Horácio (2019) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Mathias Mangin
Roteiro: Mathias Mangin
Produção: Mathias Mangin
Produção e Produção Executiva: Marcelo Maximo
Direção de Elenco: Anna Luiza Paes de Almeida
Preparação de Ator: Marcio Mehiel
Direção de Fotografia: Diego Garc
Direção de Arte: Martin Garcia
Figurino: Tica Bertani
Design Gráfico: Ricardo Fernandes
Montagem: Mathias Mangin
Pós-Produção de Imagem: Psycho n’Look
Mixagem de Som: NOISEstudio
Direção Musical: Tobias Kracochansky e André Ricardo
Arranjos e Composições: Marcos Pantaleoni, João Erbetta e André Ricardo
Empresa Produtora: Igloo Filmes
Distribuição: O2 Play

Brasil | 86 min.

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Horácio. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/horacio/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.