fbpx

Ilha das Flores (1989)

Filme

Assista abaixo o filme na íntegra:

Sinopse

Na sociedade do consumo tudo é aproveitado. Até o desperdício. Este é o sustento de muitas pessoas que vivem uma miséria sub-humana. Tratado com comicidade e realismo a cadeia alimentar revela uma sociedade que trata homens como porcos, ou melhor porcos como homens, já que o animal possue dieta mais balanceada.

Ilha das Flores, um ácido e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho.

Elenco

Ciça Reckziegel …. Dona Arlete
Trainini, Douglas (família de Dona Arlete)
Barth, Júlia (família de Dona Arlete)
Costa, Igor (família de Dona Arlete)
Schmidt, Irene (cliente)
Kitajima, Gosei (Sr Suzuki)
Suzuki, Takehiro (Sr Suzuki)
Azevedo, Luciane (Nunes, Ana Luiza)

Paulo José …. Narração

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Ilha das Flores (1989) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Jorge Furtado
Argumento: Jorge Furtado
Roteiro: Jorge Furtado
Assistência de direção: Azevedo, Ana Luiza
Direção de produção: Nôra Gulart
Produção executiva: Mônica Schmiedt, Nôra Gulart e Giba Assis Brasil
Equipe de produção: Giba Assis Brasil, Palomero, Angel; Oltramari, Débora; Gabardo, Silvana; Crespo, Marco; Soares, Dainara
Direção de fotografia: Roberto Henkin e Sérgio Amon
Assistência de câmera: Silva, Newland
Fotografia de cena: Carlos Gerbase
Chefe eletricista: Kühn, Cleber
Eletricista: Ramos, Roberto
Mixagem: Santos, Eduardo dos
Montagem: Giba Assis Brasil
Direção de arte: Fiapo Barth
Assistência de direção de arte: Ortiz, Enio
Maquiagem: Gil, Viviane
Trilha Sonora: Geraldo Flach
Motorista: Silva, Antônio da
Companhia Produtora: Casa de Cinema de Porto Alegre

Dados adicionais de música
Instrumentista: Flach, Geraldo – teclados; Flávio, Zé – guitarra.

Locação: Colégio Anchieta, Porto Alegre – RS; Ilha dos Marinheiros, Porto Alegre – RS

Gênero: Documentário, Experimental;
Ano: 1989
Duração original: 13 minutos
Cor: Colorido
Bitola: 35mm;
País: Brasil

Prêmios

1991 :: Prêmio Crítica e Público, no Festival de Clermont-Ferrand 1991, FR;
1989 :: Melhor Curta-Metragem – Júri Oficial, no 17º Festival de Gramado, RS;
1989 :: Melhor Curta-Metragem – Júri Popular, no 17º Festival de Gramado, RS;
1989 :: Melhor Curta-Metragem Gaúcho, no 17º Festival de Gramado, RS;
1989 :: Melhor Montagem, no 17º Festival de Gramado, RS;
1989 :: Melhor Roteiro, no 17º Festival de Gramado, RS;
1989 :: Prêmio da Crítica, no 17º Festival de Gramado, RS;
1989 :: Melhor curta-metragem brasileiro, no 23º Prêmio Air France de Cinema.
:: Destaque do ano em cinema, no Prêmio Quero-quero (SATED/RS);
1989 :: Destaque do ano em cinema no Troféu Créme de la Créme 1989, São Paulo – SP.
1990 :: Urso de Prata no 40º Festival de Berlim, DE;
1990 :: Troféu Margarida de Prata (CNBB, 1990);
1991 :: Prêmio do Público, na Competição No Budget, no Festival de Hamburgo 1991, DE.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros
MCC/12
FGR/17
APTCRS/CG80-91

Fontes consultadas:
MCC/11

Livros:

BALADI, Mauro. Dicionário de Cinema Brasileiro: filmes de longa-metragem produzidos entre 1909 e 2012. São Paulo: Martins Fortes, 2013.
FURTADO, Jorge. Um Astronauta em Chipre. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1992.
SILVA, Paulo Henrique (Org.). 100 Melhores Filmes Brasileiros. Belo Horizonte: Letramento/Abraccine/Canal Brasil, 2016.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Ilha das Flores. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/ilha-das-flores/

Observações:

Nos letreiros iniciais aparece a frase: Este não é um filme de ficção. Existe um lugar chamado Ilha das Flores. Deus não existe. Já nos letreiros finais consta: A úlitma frase do texto na verdade é do Romanceiro da incofidência, de Cecília Meireles. Os temas musicais na verdade foram extraídos de O guarani, de Carlos Gomes. A casa de Dona Arlete na verdade pertence a Mercedes e Gilberto Assis Brasil. A fábrica de perfume na verdade é o laboratório do Colégio Anchieta. Na verdade, a maior parte das locações foi rodada na Ilha dos Marinheiros, município de Porto Alegre, a 2 km da Ilha das Flores. O resto é verdade. Porto Alegre, maio de 1989.

Os letreiros acrescentam que Roberto Henkin fez a fotografia nas locações, enquanto que Sergio Amon a fez no estúdio.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Ilha das Flores (1989)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.