fbpx

José de Anchieta (1948-2019)

Biografia

Foto: Lenise Pinheiro/Folhapress

José de Anchieta Costa, em arte conhecido como José de Anchieta, foi um cenógrafo, figurinista e diretor de teatro, cinema, televisão e publicidade brasileiro nascido em Caruaru (PE) no dia 23 de fevereiro de 1948.

Em atividade na cena paulistana como cenógrafo e figurinista desde o final da década de 60, ganhou visibilidade no começo dos anos 70 em parceria com o diretor Antunes Filho nos espetáculos Em Família, O Estranho Caso de Mr. Morgan e Bodas de Sangue.

Na década seguinte, junto com o Teatro do Ornitorrinco, contribuiu para montagens marcantes assinadas pelo diretor Cacá Rosset, entre elas O Doente Imaginário, O Avarento e Sonhos de Uma Noite de Verão, assim como trabalhos mais recentes, como O Marido vai à Caça e A Megera Domada.

Em 2018, assinou a direção de arte da comédia Meu Filho Vai Casar, dirigida por Alexandre Reinecke.

No cinema, José de Anchieta ainda trabalhou como roteirista e diretor.

Um dos principais cenógrafos do teatro brasileiro, o pernambucano José de Anchieta faleceu aos 71 anos no dia 23 de maio de 2019, no Hospital Sancta Maria Maggiore, em São Paulo. Estava internado e enfrentava problemas decorrentes do diabetes. O corpo do artista foi velado no Teatro Municipal de São Paulo, sendo transferido depois para o Crematório de Vila Alpina. Deixou a mulher, Chake Ekizian, três filhos e quatro netos.

Filmografia

1978 :: Parada 88 – O Limite de Alerta
1975 :: Ponto Final
:: Reticências
:: A Flauta das Vértebras

Galeria

Prêmios

1971 Prêmio Padre Anchieta – TV Cultura de São Paulo – Melhor Diretor de Cinema por A Flauta das Vértebras
1973 Prêmio Jornal do Brasil – Melhor Diretor de Cinema por Reticências
1973 Prêmio Humberto Mauro – Melhor Diretor de Cinema por Reticências
1973 Prêmio do Festival de Cinema Científico do Rio de Janeiro – Melhor Diretor de Cinema por Reticências
1975 Prêmio Kikito de Ouro – Festival de Gramado – Melhor Diretor de Cinema por Ponto Final
1978 APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte – Melhor Cenógrafo e Figurinista de Cinema por Parada 88 – O Limite de Alerta

Bibliografia

Livros:

Internet:

FIORATTI, Gustavo. Morre o cenógrafo e figurista José de Anchieta Costa aos 71 anos. Disponível no endereço: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2019/05/morre-o-cenografo-e-figurinista-jose-de-anchieta-costa-aos-71-anos.shtml. Acesso em: 23 de maio de 2019.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. José de Anchieta. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/jose-de-anchieta/
VEJA-SP. Cenógrafo José de Anchieta morre aos 71 anos. Disponível no endereço: https://vejasp.abril.com.br/blog/dirceu-alves-jr/cenografo-jose-de-anchieta-morre-aos-71-anos/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.