fbpx

Juliano Cazarré

FOTO Juliano CazarreJuliano Cazarré é um ator brasileiro nascido na cidade de Pelotas (RS) no dia 24 de setembro de 1980. Formou-se em Artes Cênicas na Universidade de Brasília (UnB). É filho do escritor infanto-juvenil e jornalista Lourenço Cazarré (vencedor do Prêmio Jabuti de 1998); além de ser sobrinho-neto dos irmãos atores e dubladores Older Cazarré e Olney Cazarré.

Sua família mudou-se para Brasília pouco tempo após seu nascimento. Entrou no teatro participando de importantes montagens sob direção de Hugo Rodas, nas peças Adulto ou a Sutil Arte de Escoar pelo Ralo e Rosa Negra – Uma Saga Sertaneja. Depois atuou em A Obscena Senhora D, direção de Catarina Accioly. Dentro desse contexto, nunca tinha pensado em fazer teatro, nem enveredado por oficinas da área, até o terceiro ano do ensino médio, quando participou de uma feira cultural no colégio Leonardo da Vinci. Avesso às disciplinas exatas, inscreveu-se em artes cênicas por sugestão do pai.

Em 2003, estreou no cinema no curta Suicídio Cidadão, dirigido por Iberê Carvalho, mas seus primeiros papeis de destaque são nos longas O Magnata (2007) e A Festa da Menina Morta (2008).

Mudou-se para São Paulo em 2007. Juliano estreou na TV em Alice, série televisiva que a HBO Brasil começou a exibir em setembro de 2008; seu personagem era um funcionário de uma financeira que sonhava e conseguiu virar DJ. Foi indicado para o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado pelo filme Nome Próprio, em 2007. Em 2008, participou do clipe da música Desabafo do cantor Marcelo D2.

Em 2009 está no programa Som e Fúria, como Kleber, pela TV Globo.

Em 2011, participou de Insensato Coração. Em 2012, viveu o analfabeto Adauto na novela Avenida Brasil, sendo um dos grandes destaques da trama com seu jeito cômico.

Em 2013, atua em Amor à Vida como um dos personagens principais da trama, ao lado de Paola Oliveira e Malvino Salvador.

Filmografia

2021 :: Cabras da Peste
2020 :: Dente por Dente
2018 :: Pluft, de Rosane Svartman
2018 :: O grande circo místico, de Carlos Diegues
2017 :: Real: O plano por trás da história, de Rodrigo Bittencourt
2016 :: Aurora, de José Eduardo Belmonte. Inédito
2015 :: Boi Neon
2014 :: Obra Prima (longa-metragem/Direção: Daniel Filho)
2014 :: O Lobo atrás da porta …. Delegado
2013 :: Serra Pelada …. Juliano
2012 :: Augustas – O Filme (longa-metragem/Direção: Francisco Cesar Filho)
2011 :: Assalto ao Banco Central …. Décio
2011 :: Bruna Surfistinha …. Gustavo
2011 :: Febre do Rato (longa-metragem/Direção: Cláudio Assis)
2011 :: 360° …. Rui
2010 :: VIPs …. Baña
2010 :: Véi …. Chicleteiro
2009 :: Salve Geral …. Zé
2008 :: A Festa da Menina Morta …. Tadeu
2007 :: Eu Personagem (CM)
2007 :: Nome Próprio …. Felipe
2007 :: O Magnata …. Cabeça
2007 :: Tropa de Elite (longa-metragem/Direção: José Padilha) …. Soldado Tatu
2007 :: Meu Mundo em Perigo (longa-metragem/Direção: José Eduardo Belmonte) …. Frentista
2005 :: A Concepção …. Alex
2005 :: Macacos me Mordam (CM)
2004 :: Papa (CM)
2004 :: As Vidas de Maria
2003 :: Momento trágico (curta-metragem/Direção: Cibele Amaral)
2003 :: Suicídio Cidadão (CM)

Bibliografia

Fontes de Referência

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Juliano Cazarré. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/juliano-cazarre/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Juliano Cazarré

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.