fbpx

Júlio Calasso Jr. (1941-2021)

Júlio Calasso Jr., em arte também conhecido como Júlio Calasso, foi um cineasta, ator, dublador e produtor musical brasileiro nascido em São Paulo (SP) em 1941.

Em 1964, entrou para o curso de interpretação de Eugênio Kusnet, no Teatro Oficina, estreando no ano seguinte na peça Galileu, Galilei, depois atuou em Neca do Pato, O Processo, Reportagem de um Mau Tempo, entre outras.

Nos anos 1960, começou a trabalhar na televisão, em novelas e produções da TV Excelsior, tanto na produção como escrevendo roteiros e na edição dos programas.

Estreou no cinema como assistente de direção de Geraldo Sarno no premiado documentário Viramundo (1965), que conta a chegada de nordestinos à cidade de São Paulo ilustrada com depoimentos dos próprios migrantes e músicas com letras de José Carlos Capinan.

Em 1968, trabalhando nas funções de ator e de diretor de produção, no filme O Bandido da Luz Vermelha, dirigido por Rogério Sganzerla.

Em 1971, produziu e dirigiu seu próprio longa, Longo Caminho da Morte, estrelado por Othon Bastos, uma viagem ao cinema experimental, num filme realista e surrealista, conforme declarou Jairo Ferreira, porém a censura restringiu a circulação do filme e o impediu, inclusive, de participar de festivais no exterior.

Este problema com a censura impactou sua carreira como diretor, levando-o ao abandono da carreira de produtor de cinema. Então, Julio Calasso foi para a área da música, onde teve um importante papel no cenário musical brasileiro, trabalhando como produtor musical, produziu discos de artistas como Moraes Moreira, Itamar Assumpção, Joelho de Porco, Novos Baianos, entre outros.

No cinema, passou a só atuar. Ao longo de sua carreira, atuou em mais de trinta filmes, entre curtas e longas-metragens, em produções quase sempre ligadas ao cinema da Boca do Lixo paulista. Desempenhou também inúmeros cargos técnicos, como assistente de direção, diretor de produção, assistente de produção, etc.

No teatro, dirigiu também a peça Fala Baixo Senão eu Grito, de Leilah Assunpção, em 1977, e depois também shows com Os Novos Baianos.

Em 1985, recebeu vários prêmios de melhor ator coadjuvante, como Prêmio Governador do Estado de São Paulo e Rio-Cine Festival por sua interpretação no filme O Baiano Fantasma, de Denoy de Oliveira.

Paralelamente, o amor à sétima arte o levou a idealizador mostras alternativas e itinerantes, como Cinema Bandido, Cinema de Invenção, Cinema Negro e Cine Teatro Brasil.

Entre 1998 e 2007, finalmente voltou para trás da câmera e começou a filmar espetáculos teatrais ousados, que resultaram em três documentários licenciados para a SescTV. Dessa bem sucedida iniciativa, gerou a semente de sua volta à direção de cinema, com a obra Plínio Marcos nas Quebradas do Mundaréu, documentário lançado em 2015 com a participação de Neville d’Almeida e Tônia Carrero.

Nos últimos anos de vida, Calasso tinha sido descoberto pelas novas séries produzidas por canais fechados ou de streaming, integrando o elenco de Unidade Básica e Me Chama de Bruna (ambas em 2016).

Entre seus últimos trabalhos, destacam-se ainda o filme Estamos Juntos (2011), de Toni Venturi, e a comédia Fala Sério, Mãe! (2017), de Pedro Vasconcelos, com a qual se despediu das telas.

Faleceu no dia 11 de junho de 2021.

Filmografia

:: Filmografia como Ator ::

2017 :: Fala Sério, Mãe!
2016 :: Aquela Rua Tão Triumpho (CM)
2011 :: Estamos Juntos
2000 :: Angelitos …. dublagem
1997 :: A Grande Noitada
1997 :: Grafite, 35mm (CM)
1996 :: Olhos de Vampa
1994 :: Pé de Pato (CM)
1995 :: Sábado
1992 :: PR Kadeia (CM)
1992 :: Nayara, a Mulher Gorila (CM)
1992 :: O Engano (CM)
1992 :: Dudu Nasceu (CM)
1992 :: Chuá (CM)
1991 :: Wholes (CM)
1990 :: Beijo 2348/72
1990 :: Cristo Procurado (CM)
1990 :: City Life (Episódio: Desordem em Progresso) (Holanda/Brasil)
1989 :: O Corpo
1988 :: O Nariz (CM)
1988 :: A Dama do Cine Shanghai …. Bira
1987 :: Filme Demência
1986 :: Fronteira das Almas
1986 :: A Cor da Luz (CM)
1985 :: Real Desejo
1985 :: A Rifa (CM)
1984 :: O Baiano Fantasma
1984 :: Em Nome da Segurança Nacional (CM)
1983 :: Janete
1982 :: Eh Pagu, Eh! (CM)
1982 :: Por Puro Prazer (CM)
1981 :: O Homem Descasado (CM)
1981 :: A Voz do Brasil (CM)
1977 :: O Vampiro da Cinemateca
1977 :: Pé-de-Guerra (CM) …. Narração
1968 :: O Bandido da Luz Vermelha

:: Filmografia como Diretor ::

2015 :: Plínio Marcos nas Quebradas do Mundaréu
1993 :: Fala Baixo, Senão eu Grito (CM)
1971 :: Longo Caminho da Morte (A Casa Maldita)
1966 :: Copa 66 (CM)

:: Filmografia como Roteirista ::

1971 :: Longo Caminho da Morte (A Casa Maldita)

:: Filmografia como Montador ::

1971 :: Longo Caminho da Morte (A Casa Maldita)

:: Filmografia como Diretor de Produção ::

1968 :: O Bandido da Luz Vermelha

:: Filmografia como Diretor de Som ::

1971 :: Longo Caminho da Morte (A Casa Maldita)

:: Filmografia como Assistência de Direção ::

1968 :: Anuska, Manequim e Mulher
1965 :: Viramundo

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2018 :: Meu Tio e o Joelho de Porco

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

FOLHA. Morre cineasta e ator Julio Calasso, de ‘Longo Caminho da Morte’, aos 80 anos. Disponível no endereço: https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2021/06/morre-cineasta-e-ator-julio-calasso-de-longo-caminho-da-morte-aos-80-anos.shtml
G1. Morre cineasta e ator Julio Calasso. Disponível no endereço: https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2021/06/12/morre-cineasta-e-ator-julio-calasso.ghtml
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Júlio Calasso Jr.. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/julio-calasso-jr/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.