fbpx

Karina, Objeto de Prazer (1982)

Sinopse

Filha de um pescador, Maria do Carmo é comprada por Rufino, que a prostitui sob o nome de Karina. Karina faz strip-tease numa boate, a mando do marido, que a explora. Ela é casada com Rufino, contrabandista e dono de um cassino clandestino. Lucas, fazendeiro, amigo do esposo, é apaixonado pela moça e a quer para si. Karina o rejeita. Os negócios de Rufino vão muito mal. Lucas o convida para um jogo de pôquer. Com o desenrolar da jogatina, o contrabandista já não dispõe de dinheiro para continuar. Ele tem um “full” nas mãos. Decide apostar a esposa. Para alegria de Lucas, Rufino perde. Karina fica profundamente enojada com a atitude do marido, mas também não quer se entregar ao ganhador. Dívida de jogo é sagrada. Lucas a persegue. Karina se refugia em um banheiro. Rufino intervém, e esbofeteia a mulher. Esta consegue escapulir. O marido a persegue ferozmente. Ela saca um revólver e o mata. Na cadeia ela recebe a visita de Sheila, a defensora pública que cuidará de seu caso. Ela narra trechos de sua vida conjugal. Filha de pescadores pobres, com muitos filhos, foi vendida pelo pai a Rufino. Este lhe fez estudar, deu-lhe roupas finas e casaram. Karina sempre foi explorada e obrigada a fazer as vontades do marido. Precisou, até mesmo, ir para cama com uma ricaça lésbica, para que ele conseguisse um empréstimo. Certa vez um homem convenceu Karina a fugir. Rufino descobriu e a ameaçou de morte, caso voltasse a tentar de novo. Lucas sempre a desejou. Chegou a ir algumas vezes a prisão para tentar prestar seus favores interesseiros, sempre recusados. A advogada consegue um alvará de soltura. Karina não tem para onde ir. Terá sempre dificuldades para arrumar trabalho, pois sempre viveu do corpo. A advogada, que vive solitária, a convida para ir morar com ela. Nasce uma profunda amizade entre as duas. Florescem sentimentos profundos. Desejos da carne. Uma noite Lucas invade a casa e tenta raptar Karina, arrastando-a pelo gramado, em direção a seu carro. Sheila pega uma arma e o mata. No alto de um morro, as duas homicidas permanecem de mão dadas, enamoradas.

Elenco

Angelina Muniz …. Karina
Rosina Malbousian …. Sheila
Luigi Picchi …. Rufino
Cláudio Cunha …. Lucas
Souza Jr., Kaká de (Daniel)
Leite, Paulo (Rui)
Medeiros, Gilda (Luy)
Rajá de Aragão …. Jogador 1
Cláudio Portioli …. Jogador 2
Gutierres, Fernando (Carcereiro)
Cunha, José Flávio da (Professor)
Silva, José Valêncio da (Pai de Karina)
Matta, Ivo da (Boleiro)

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Karina, Objeto de Prazer (1982) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Jean Garrett
Argumento: Jean Garrett e Rajá de Aragão
Roteiro: Jean Garrett e Rajá de Aragão
Assistência de Direção: Rajá de Aragão
Produção: Samuel Gordano Freitas e Cláudio Cunha
Direção de produção: Cunha, Marcos
Produtor associado: Giordano, Manuel; Sacalina, Sylvio Borges; Fumagalli, Marcus Tadeu; Terranova, Antônio Carlos
Assistência de produção: Gutierres, Fernando; Cunha, José Flávio da; Bradotti, Aparecida
Direção de Fotografia: Cláudio Portioli
Operador de Câmera: Cláudio Portioli
Assistência de câmera: Matarazzo, Concórdio
Eletricista: Souza, Ariovaldo de; Gorbi, Toni; Silva, José Valêncio da
Maquinista: Souza, Ariovaldo de; Gorbi, Toni
Montagem: Mazini, Eder
Maquiagem: Lombardi, Maria Antonia
Música de: Mussorgsky, Modest Petrovitch;
Companhia Produtora: Cláudio Cunha Cinema e Arte
Companhia Produtora Associada: Brasil Internacional Cinematográfica Ltda.
Companhias Distribuidoras: Brasil Internacional Cinematográfica Ltda. | U.C.B. – União Cinematográfica Brasileira S.A. | Wermar

Música de: Chopin, Frederic;

Música de: Debussy, Claude-Achille;

Música de: Kogun

Locação: São Sebastião – SP

Bibliografia

Fontes utilizadas:
Material examinado
Concine/82
Correio do Povo, 27.02.1983
O Globo, 08.08.1982, p. 4
O Estado de S. Paulo, 12.09.1982

Fontes consultadas:
Jornal da Tarde, 13.09.1982, p. 18
Embrafilme/Lista 82
CB/Ficha Filmográfica
ALSN/DFB-LM

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Karina, Objeto de Prazer. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/karina-objeto-de-prazer/

Observações:
Concine/82 indica como local de produção Rio de Janeiro e São Paulo.
Além do Odeon (sala de exibição lançadora) do Rio de Janeiro, foram incluídas mais 9 salas. E em São Paulo, além do Regina, foram incluídas mais 2 salas.
ALSN/DFB-LM indica 84 minutos de duração.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Karina, Objeto de Prazer (1982)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.