fbpx

Leandra Leal

Biografia

Leandra Rodrigues Leal Braz e Silva, em arte conhecida como Leandra Leal, é uma atriz, cineasta e produtora de teatro, cinema e televisão brasileira nascida no Rio de Janeiro no dia 08 de setembro de 1982. É neta do produtor cultural Américo Leal e filha da atriz Ângela Leal.

Artísticamente, começou no teatro aos sete anos de idade e na televisão com oito anos, quando participou do último capítulo da novela Pantanal, em que sua mãe também trabalhava.

É filha única, e assume ter sido influenciada pela mãe na escolha da carreira, pois desde muito pequena conviveu no meio artístico e fascinou-se pela arte de interpretar.

Graças a uma aptidão rara para despontar com personagens no cinema, teatro e TV, é considerada hoje uma das maiores atrizes de sua geração, com uma carreira consistente que inclui novelas, peças e filmes de sucesso. Em 1994, participou da minissérie Confissões de Adolescente, transmitida pela TV Cultura e pela Band, com a personagem Mariana, mas seu primeiro papel de destaque na televisão foi na novela Explode Coração, com a personagem Yanka, uma cigana que se apaixona pelo pretendente de sua irmã mais velha.

No cinema, foi premiada nacional e internacionalmente, com apenas 13 anos de idade, pela sua interpretação em A Ostra e o Vento, seu primeiro filme, onde contracenou com grandes atores, como Lima Duarte e Fernando Torres. No longa, assumiu o papel de uma menina que se apaixonava pelo vento.

Ainda em 1997, participou da primeira fase da novela A Indomada e, no ano seguinte, integrou o elenco do remake da novela Pecado Capital.

Já trabalhou com importantes diretores brasileiros, como Walter Lima Jr., Jorge Furtado, Murilo Salles, Paulo Cesar Saraceni, Júlio Bressane, Sérgio Rezende, Moacyr Góes e José Eduardo Belmonte. Também se destaca na área cultural, tendo, aos 18 anos, criado sua própria produtora, chamada As Três Meninas, engajada em eventos sócio-culturais.

Em 2000, co-protagonizou a minissérie A Muralha e depois a novela O Cravo e a Rosa, em ambas despontando de bastante destaque. Posteriormente, limitaria-se a fazer somente participações em minisséries e seriados da emissora afim de dedicar-se mais ao cinema e teatro.

Em 2002, participou da minissérie Pastores da Noite e, em 2003, esteve presente em uma temporada do infantil Sítio do Pica Pau Amarelo. Também chegou a participar de alguns episódios da série A Grande Família, como Viviane, uma das namoradas do Tuco.

Na novela Senhora do Destino, de 2004, conquistou a simpatia dos telespectadores por bater de frente com a vilã Nazaré, vivida por Renata Sorrah. A trama marcava seu retorno as novelas de maneira triunfal, tendo sido bastante elogiada e premiada pela sua atuação. Ainda nesse ano, participaria do filme Cazuza – O Tempo Não Pára, como Bebel, melhor amiga do cantor.

No teatro, escreveu, dirigiu e produziu a peça Impressões do meu Quarto, com Bianca Gismonti, em 2005. Além de participar da montagem de Antonio Pedro do clássico nacional Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come, Tartufo, de Tonio Carvalho, e Simpatia, de Renata Melo.

Em 2006, filmou o grande sucesso de crítica Zuzu Angel. Em 2007, estrelou como protagonista do filme Nome Próprio, dirigido por Murilo Salles, baseado na obra Máquina de Pinball de Clara Averbuck. Neste filme, a mesma participou de algumas cenas sensuais e nu artístico (sexo implícito).

Como produtora teatral, realizou vários shows no teatro de sua família (o Teatro Rival) — como Seu Jorge, Mundo Livre SA, Los Sebosos Postizos, Cordel do Fogo Encantado e Paula Lima.

Em 2008, co-protagonizou o remake de Ciranda de Pedra como Elzinha. No final do mesmo ano, estreou na direção do espetáculo teatral Mercadorias e Futuro, com José Paes de Lira.

Em 2009, foi uma das protagonistas da série televisiva Decamerão – A Comédia do Sexo, ao lado de nomes como Deborah Secco, Lázaro Ramos e Drica Moraes, entre outros.

Em 2010, pode ser vista como Agostina, uma das co-protagonistas da novela Passione.

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

2020 :: Alemão 2 (Em Finalização)
2018 :: Cadelas
2017 :: Love Film Festival
2017 :: Bingo: O Rei das Manhãs
2016 :: O Rastro
2016 :: La Vingança
2015 :: Chatô, o Rei do Brasil
2014 :: O Fim de uma Era
2014 :: O lobo atrás da porta
2013 :: O Rio nos pertence
2013 :: O Uivo da Gaita
2013 :: Mato sem cachorro
2012 :: Éden
2010 :: Boca
2009 :: Insolação
2009 :: Antes da Noite
2009 :: Bonitinha, mas Ordinária
2008 :: Se Nada Mais Der Certo
2007 :: Nome Próprio
2007 :: Costumes
2006 :: Zuzu Angel
2004 :: Cazuza – O Tempo Não Pára
2003 :: O Homem que Copiava
2002 :: Dias de Nietzsche em Turim
2000 :: O Melhor
2000 :: O Maior
1999 :: O Viajante
1997 :: A Ostra e o Vento

:: Filmografia como Produtora ::

2013 :: O Rio nos Pertence
2013 :: O Uivo da Gaita

:: Filmografia como Diretora ::

2013 :: Divinas Divas

Prêmios

2008 :: Indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil de Melhor Atriz, por “Nome Próprio” (2008).
2008 :: Kikito de Ouro de Melhor Atriz, no Festival de Gramado, por “Nome Próprio” (2008).
2004 :: Indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil de Melhor Atriz Coadjuvante, por “Cazuza – O Tempo Não Pára” (2004).
1997 :: Lente de Cristal de Melhor Atriz, no Festival de Cinema Brasileiro de Miami, por “A Ostra e o Vento” (1997).

Bibliografia
Fontes de Referência

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

4 comentários sobre “Leandra Leal

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.