fbpx

Leny, a Fabulosa (2015)

Sinopse

Hilda Campos Soares da Silva foi dona de uma das mais brilhantes vozes da música brasileira. A importância de Leny Eversong, como ficou conhecida, para o cancioneiro nacional, no entanto, nunca alcançou o mesmo patamar de seu potente timbre e mesmo após encantar plateias no país e no mundo, sua vida e obra terminaram de forma trágica. O diretor Ney Inacio resgata a memória dessa cantora fabulosa, como sugere o título, a partir de entrevistas produzidas especialmente para o documentário com artistas como Bibi Ferreira, Angela Maria, Cauby Peixoto e Agnaldo Rayol, bate-papos com figuras que acompanharam sua trajetória e um rico material de acervo com apresentações e entrevistas da protagonista, falecida em 1984 vítima de diabetes.

Leny foi uma diva esquecida ao longo do tempo, como cunhou o jornalista Rodrigo Faour, um dos entrevistados pelo documentário. A artista começou sua carreira em uma rádio de Santos, no litoral paulista, com apenas 12 anos. Aos 16, já mostrava seu talento nos mais luxuosos redutos da elite carioca como o antigo Cassino da Urca. Famosa ao redor do mundo na década de 1950, a cantora trazia aos palcos uma presença única, com interpretações tão enérgicas como as notas por ela emitidas. Gravou discos nos Estados Unidos, onde encantou plateias dos famosos cassinos de Las Vegas, e na França, mesmo sem falar uma palavra de ambos os idiomas. Seus maiores sucessos foram Jezebel, El Cumbanchero, Summertime, Jalousie, Fascination, Mack the Knife e Granada, clássicos internacionais da década de 1950.

Os depoimentos cedidos ao filme comprovam o talento de Leny nos palcos. Bibi Ferreira lembra a facilidade da retratada ao cantar e a classifica como uma personalidade fenomenal. Angela Maria comenta os truques da protagonista para conversar com a plateia mesmo sem falar inglês. Agnaldo Rayol destaca a combinação entre a tessitura e o poder de interpretação da performer e Cauby Peixoto resgata a premiação recebida pela vocalista em um tradicional programa de auditório norte-americano comandando por Ed Sullivan. Todas as reverências são facilmente compreendidas a partir do extenso material de arquivo recolhido pelo filme, com variados espetáculos e entrevistas concedidas pela homenageada em sua carreira, comprovando a trajetória de uma figura cujo nome foi como a vida: uma eterna música.

Elenco

Alvaro Eversong
Bibi Ferreira
Angela Maria
Cauby Peixoto
Agnaldo Rayol
Rodrigo Faour
Roberto Luna
Darby Daniel
Dona Carmem

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Leny, a Fabulosa (2015) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Ney Inácio

Brasil | Doc | cor | 2015

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Leny, a Fabulosa. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/leny-a-fabulosa/
É TUDO VERDADE. Leny, a Fabulosa. Disponível no endereço: http://etudoverdade.com.br/. Acesso em: 05 de abril de 2017.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

2 comentários sobre “Leny, a Fabulosa (2015)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.