fbpx

Lia de Aguiar (1927-2000)

Biografia

Lia Borges de Aguiar, em arte conhecida como Lia de Aguiar, foi uma atriz brasileira nascida em Taubaté (SP) no dia 30 de abril de 1927.

Iniciou sólida carreira no rádio, como atriz de sucesso, uma das vozes femininas mais conhecidas e marcantes das radionovelas da época.

Em 1950, fez simultaneamente televisão, como contratada da TV Tupi, emissora em que permanece por muitos anos. Sua primeira telenovela foi Sua Vida me Pertence. Depois participou ativamente da TV de Vanguarda, entre 1957 e 1958.

Estreou no cinema em 1949 no filme Quase no Céu, mas brilhou mesmo em O Sobrado, de 1956. Fez poucos filmes, dando preferência à televisão, na qual sua presença ficou marcada pelas excelentes interpretações, nos anos 1960/1970, em novelas como Algemas de Ouro (1969), O Barba Azul (1974), Éramos Seis (1977) e Parti das Dobradas (1981). Contratada pelo SBT, lá atua em Os Ossos do Barão (1997), Pérola Negra (1998), Fascinação (1998) e Chiquiti tas Brasil (1999), sua última novela.

Em 1998, retornou ao teatro na peça Você Tem Medo do Ridículo, Clark Gable?, ao lado de Hélio Souto.

Uma das grandes atrizes brasileiras da época de ouro da televisão, morreu esquecida em Piedade, interior de São Paulo, em 08 de junho de 2000, aos 73 anos de idade.

Filmografia

1948 – Chuva de Estrelas (CM)
1949 – Quase no Céu
1951 – O Comprador de Fazendas (voz)
1956 – O Sobrado
1975 – O Sexo Mora ao Lado
1979 – Dani, um Cachorro Muito Vivo
1998 – A Hora Mágica

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Lia de Aguiar. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/lia-de-aguiar/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.