fbpx

Linha de Passe (2008)

Sinopse

No coração de uma das maiores metrópoles do mundo, quatro irmãos tentam reinventar suas vidas. Reginaldo, o mais novo, procura obstinadamente seu pai, que nunca conheceu. Dario, sonha com uma carreira como jogador de futebol profissional. Dinho, frentista em um posto de gasolina, busca na religião o refúgio para um passado obscuro. Dênis, o mais velho, é pai e ganha a vida como motoboy. No centro desta família está Cleuza, 42 anos, grávida do quinto filho. Ela trabalha duro como empregada doméstica enquanto luta para manter os filhos na linha.

Para sobreviver à brutalidade de uma cidade onde as oportunidades se afunilam, eles só podem contar um com o outro.

Curiosidades:
– Daniela Thomas trabalha há mais de 25 anos como diretora de arte e cenógrafa em cinema, teatro e ópera. Como cineasta, escreveu e co-dirigiu com Walter Salles Terra estrangeira (1995), O primeiro dia (1998), e um dos episódios do longa-metragem Paris, te amo (2006). No teatro, já dirigiu Fernanda Montenegro e Fernanda Torres e desenhou cenários e figurinos para centenas de produções no Brasil e no mundo. Por sua obra, recebeu inúmeros prêmios, entre eles a Golden Triga na Quadrienal de Praga, considerado o maior prêmio da área de cenografia.

– Linha de passe é um projeto de longa gestação, que começou a ser concebido em 2002, pouco antes das filmagens de Diários de motocicleta. Antes de tudo, é fruto do desejo de dois reencontros: a retomada da parceria de Walter Salles e Daniela Thomas – que realizaram sua primeira colaboração no cinema em 1995, com Terra Estrangeira -, e a vontade de trabalhar novamente com Vinícius de Oliveira, o jovem ator que interpretou o menino Josué em Central do Brasil.

– Outro aspecto importante foi o impacto que dois documentários realizados por João Moreira Salles, irmão de Walter, tiveram sobre Walter e Daniela. Co-dirigido por Arthur Fontes, a série de três capítulos Futebol foi exibida pelo canal GNT em maio de 1998. Um dos capítulos acompanhava os esforços de um jovem para se tornar jogador de futebol profissional. Já Santa Cruz, realizado em parceria com o jornalista Marcos Sá Corrêa (parte da série Seis histórias brasileiras, também exibida pelo canal GNT , em 2000), acompanha a construção de uma igreja evangélica em um loteamento clandestino no subúrbio carioca.

– O personagem de Reginaldo, por sua vez, ganhou forma quando um episódio surpreendeu o país alguns anos atrás: um jovem de 14 anos, que costumava freqüentar garagens de ônibus atrás de seu pai, decidiu roubar um ônibus para chamar a atenção. Dirigiu por três horas em São Paulo antes de ser parado pela polícia.

– A etapa seguinte foi encontrar os atores para viver os cinco membros dessa família. Apenas Vinícius de Oliveira já havia sido escolhido – e, por opção dos diretores, ele seria o único com alguma experiência em cinema.

– Os testes foram organizados pelo estúdio de Fátima Toledo, colaboradora de Walter Salles desde Central do Brasil, hoje considerada a melhor preparadora de elenco do cinema brasileiro (seu nome está por trás de filmes tão diversos e importantes quanto Cidade de Deus, Cidade Baixa, O céu de Suely e Mutum). A partir de uma batelada de entrevistas realizadas em centros comunitários, ONGs, companhias de teatro e escolas, centenas de pessoas foram convocadas para testes, até que fossem escolhidos cinco atores que formassem uma família com a maior veracidade possível.

– Para os papéis de Dênis e Dinho foram escolhidos, respectivamente, João Baldasserini e José Geraldo Rodrigues, dois jovens atores com alguma experiência em teatro e que, por coincidência, já eram amigos desde os tempos de colégio. Sandra Corveloni, atriz e assistente de direção de Eduardo Tolentino no Grupo Tapa, uma das companhias de teatro mais importantes do Brasil, ficou com o papel de Cleuza.

– Três meses antes das filmagens, os cinco atores iniciaram um intenso processo de preparação com Fátima Toledo, no qual foram desenhadas as relações internas dessa família. Uma semana antes das filmagens, eles se mudaram para a casa de Cidade Líder, que não foi simplesmente cenografada, mas de fato preparada pelo diretor de arte Valdy Lopes Jn (de Cidade Baixa e Cinema, aspirinas e urubus) e sua equipe para ser habitada.

– As filmagens se realizaram entre agosto e setembro de 2007. Dois aspectos representaram desafios particulares para os atores e diretores: os jogos de futebol e as seqüências em que Dênis atravessa a cidade de motocicleta.

– Vinícius de Oliveira, flamenguista apaixonado e ‘peladeiro’ desde criança, iniciou sua preparação quatro anos antes das filmagens, matriculando-se em na escolinha de futebol do Zico, no Rio de Janeiro. Depois, contou com a ajuda de Samuel Leon, assistente de direção chileno que trabalhou com Walter Salles em Diários da motocicleta e, já nessa ocasião, revelou-se um grande conhecedor do futebol brasileiro. João Baldasserini tirou carteira para dirigir motocicleta e também contou com a ajuda de um instrutor (e ex-motoboy) para dirigir com desenvoltura pelo complicado trânsito paulista.

– As cinco partidas de futebol de que Dario participa foram cuidadosamente desenvolvidas por Daniela Thomas e ganharam uma dramaturgia interna – mas os jogadores que contracenam com Vinícius foram orientados a agir normalmente, e não para a câmera. O jogo de futebol que abre o filme foi filmado em uma partida real entre Corinthians (time de Cleuza) e o São Paulo, que se realizou no estádio do Morumbi, em novembro do ano passado. Foi uma partida especialmente importante, pois o Corinthians sofria com a possibilidade de rebaixamento e conseguiu vencer do São Paulo por um a zero.

– As seqüências de Dênis dirigindo pela cidade foram quase todas filmadas em meio ao trânsito de fato, graças à ajuda do maquinista português José Gomes, que trabalha com Walter Salles desde Central do Brasil.

– Linha de passe é a quarta co-direção de Walter Salles e Daniela Thomas no cinema – uma colaboração sólida que começou com Terra estrangeira, em 1993, e continuou com O primeiro dia (1998), Castanha e Caju contra o Encouraçado Titanic (curta, 2002) e Loin du 16emme (episódio do longametragem Paris Te Amo, de 2006).

Elenco

Sandra Corveloni (Cleuza)
Vinícius De Oliveira (Dario)
João Baldasserini (Dênis)
José Geraldo Rodrigues (Dinho)
Kaique De Jesus Santos (Reginaldo)
Roberto Audi (Pastor)
Denise Weinberg (Estela)
Ana Luíza Garritano (Bianca)
Sergio Mastropasqua (Jefferson)
Renata Novaes (Glória)
Fernando Bezerra …. Arlindo
Mario Cesar Camargo (Genaro)
Gabriela Rabelo (Dona Rosa)
Rafael Losso (Bruno)
Almir Barros (Japa)
Luiz Serra (Treinador Tiradentes)
Zeca Auricchio (Treinador Santo Amaro)
Norival Rizzo (Primeiro Treinador)
Murilo Grossi (ExecutIvo Sequestrado)
Luisa Micheletti (Fernanda)
Mateus Solano (Marcelo)
Beatriz Seigner (Paula)
Aldo Bueno (Motorista ônibus 1)
Rubens Ferreira (Mecânico moto)
Ana Alves (Almerinda)
Douglas Rosa (Motoboy assalto posto)
Marianna Armellini (Amiga de Cleuza)
Mauro Persil (Motorista ônibus 2)
Maicon Soares (Colega de Reginaldo)
Acauã Sol (Mano 1)
Marcio Pial (Mano 2)
Welington Dias Dos Santos (Mano 3)
José Trassi (Motoboy acidente)
Bryan Ruffo (Raul)
Mauricio De Barros (Toco)
Celso Silva Dos Santos (Assistente Tiradentes)
Fernando Barros (Assistente Santo Amaro)
Eder Luis (Locutor Futebol)

Ficha Técnica

Direção: Walter Salles Jr. e Daniela Thomas
Roteiro: George Moura, Daniela Thomas e Bráulio Mantovani
Produção: Mauricio Andrade Ramos e Rebecca Yeldham
Produção executiva: François Ivernel
Direção de produção: Marcelo Torres
Música: Gustavo Santaolalla
Som: Frank Gaeta
Som direto: Leandro Lima
Direção de Fotografia: Mauro Pinheiro Jr., ABC
Still: Mauro Pinheiro Jr., ABC
Direção de arte: Valdy Lopes Jn
Figurino: Cássio Brasil
Edição: Gustavo Giani e Lívia Serpa
Preparação de elenco: Fátima Toledo
Empresa CoProdutora: VideoFilmes
Distribuição: Universal Pictures | Diaphana | RAI

Título original: Linha De Passe
Gênero: Drama
Duração: 113 min.
Lançamento (Brasil): 2008

Premiações

:: O prêmio de Melhor Atriz, para Sandra Corveloni, no Festival de Cannes.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.