fbpx

Lívio Bruni (1925–2003)

Biografia

Cineasta, Produtor, Diretor, Distribuidor, Exibidor Cinematográfico, Lívio Bruni, foi dono do circuito de Cinemas Bruni e de rede de 100 salas de cinema. Foi um grande incentivador do Cinema Nacional.

Lívio Bruni chegou a ter uma rede de 100 cinemas, inclusive um circuito de salas que levava o seu nome.

Os projetores dos cinemas do exibidor Lívio Bruni variavam muito, mas a empresa instalou vários desses cinemas com modelos Westrex (35 mm). É possível que se tenha usado Incol 70/35 em algumas salas com 70 mm.

Entre os filmes que produziu e dirigiu estão Minha Sogra é da Polícia, A Noite de Meu Bem, Assassinato em Copacabana e Agüenta o Rojão.

No Rio: Bruni 70- Ipanema, Bruni TijucaBruni FlamengoBruni Méier, Bruni Copacabana, entre outros

Em São Paulo – Bahia e por todo o Brasil sua influência cinematográfica marcou época e nos deu momentos maravilhosos.

Cinema e Filmes assim contribuiu Lívio Bruni na Cultura Brasileira.

Bruni faleceu dia 06 de dezembro de 2003 aos 78 anos. Lívio Bruni morreu de enfarte, durante a madrugada, em sua casa, em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro. Foi pai de Ana Maria Cecchini Bruni e Fernanda Buni. O corpo do cineasta, produtor e exibidor Lívio Bruni foi sepultado no cemitério São João Batista no Rio de Janeiro.

Filmografia

:: Filmografia como Produtor ::

1962 :: Assassinato em Copacabana
1958 :: Minha Sogra é da Polícia
:: A Noite de Meu Bem
:: Agüenta o Rojão

:: Filmografia como Produtor Assistente ::

1968 :: A noite do meu bem

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.