fbpx

LIVRO – Cabeça de Papel

Sinopse

Escrito a 40°C e 300 km/h, em pleno delírio, mas delírio lúcido, Cabeça de papel ambienta-se na Zona Sul carioca, no cosmos circunscrito entre o Leme e o Leblon. Seus personagens pertencem à classe dirigente: banqueiros, grandes industriais, donos de jornal, socialites, colunáveis, vips, intelectuais. Enquanto o narrador é Hugo Mann, um crítico de cinema e ex-trotskista, o personagem principal é Paulo Hesse, o editor de um grande jornal conservador carioca que, antes do golpe de 1964, era um colunista de extrema esquerda. O acontecimento-chave é o golpe militar, mostrando como um grupo de personagens extremamente politizado evoluiu até 1964, sofreu o trauma e como reagiu a ele.

Autor

Paulo Francis nasceu no Rio de Janeiro, em 1930. Estreou no jornalismo aos 22 anos, na Folha da Manhã. Marcou época como um dos mais mordazes colunistas do Pasquim, nos tempos da ditadura militar. Colaborou em diversos jornais do país, como o Última Hora, Folha de S. Paulo, O Globo e O Estado de São Paulo, entre outros. Também foi comentarista político na televisão. Morreu em fevereiro de 1997.

Obras publicadas por Paulo Francis: Cabeça de papel, Cabeça de negroFilhas do segundo sexoO afeto que se encerra.

Dados Técnicos

Título: Cabeça de papel
Autor: Paulo Francis
Editora: Civilização Brasileira
Encadernação: Brochura | cm x cm | páginas
Ano da Edição: 1977
ISBN: .

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.