fbpx

LIVRO – Caminhos e Descaminhos do Cinema Paulista: a Década de 50

Sinopse

Material importante para quem ambiciona relacionar-se com a controvertida década de 50, que posicionou Juscelino, Jango, Niemeyer, José Lins do Rego, Chateaubriand, Lacerda, Mesquita e tantos outros espectros, que para o bem e para o mal transitaram entre nós, o trabalho investigativo sobre o cinema da década de 50, aqui realizado por Máximo Barro, pesquisa as produtoras cinematográficas e distribuidoras Atlântida, Vera Cruz, Maristela, Kino, Multifilmes, Líder, Rex e Gravason.

A inauguração de salas como o Metro, Cine Marrocos, Cine Marabá, etc. O livro possui 90 páginas, ilustrado. Século 20, Década de 1950, Cinema brasileiros, Produtores de cinema, produções cinematográficas, Filmes, Memória, Iconografia do cinema, Interdisciplinaridade.

Autor

Máximo Barro é Professor de cinema da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), montador, pesquisador e escritor. Escreveu 8 livros dentre os temas de cinema e da História da cidade de São Paulo.

Dados Técnicos

Título: Caminhos e Descaminhos do Cinema Paulista: a Década de 50
Autor: Máximo Barro
Editora: Centro Pesquisadores de Cinema
Ano da Edição: 1997
ISBN:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

3 comentários sobre “LIVRO – Caminhos e Descaminhos do Cinema Paulista: a Década de 50

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.