fbpx

LIVRO – Djalma Limongi Batista: livre pensador

Livre, rebelde, transgressor, até mesmo teimoso e obstinado. Estes são alguns dos adjetivos que poderiam ser aplicados à vida e obra do diretor Djalma Limongi Batista, mas também poético, original, sensível, talentoso, apaixonante.

Embora seja identificado por alguns como “o mais importante diretor gay do Brasil”, Djalma rejeita estes rótulos e fórmulas na vida e no trabalho. Por isso mesmo tem uma obra curta e coerente, em filmes premiados como Asa Branca, um Sonho Brasileiro, Brasa Adormecida e Bocage, o Triunfo do Amor. Sem esquecer o curta premiado no Festival do JB que o revelou Um Clássico, Dois em Casa, Nenhum Jogo Fora. Neste livro-depoimento sincero e bem-humorado Djalma se expõe ao jornalista Marcel Nadale, relembrando suas raízes amazônicas, sua passagem pela ECA, sua parceria com o irmão Gualter, seu sucesso no teatro, com Calígula, de Albert Camus, seus muitos projetos não realizados.

Uma trajetória reveladora que é também um retrato de uma época. Mais um grande livro da Coleção Aplauso , da Imprensa Oficial do Estado, dentro do seu trabalho de resgate e preservação da memória de nossa arte e cultura.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.