fbpx

LIVRO – Entre lanternas mágicas e cinematógrafos: As origens do espetáculo cinematográfico em Porto Alegre (1861-1908)

Entre lanternas mágicas e cinematógrafos – As origens do espetáculo cinematográfico em Porto Alegre (1861-1908) é um livro de Alice Dubina Trusz.

Esta importante edição apresenta um estudo histórico sobre a primeira década da exibição cinematográfica no Brasil, examinada a partir do caso de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A investigação das práticas que caracterizaram a exploração comercial do cinematógrafo para fins de entretenimento desde a sua introdução na cidade, em 1896, até a abertura das primeiras salas permanentes especializadas na exibição cinematográfica, em 1908, teve por objetivo compreender o processo de constituição do espetáculo cinematográfico no meio local. A necessidade de conhecer o contexto cultural de efetivação dessa dinâmica em suas especificidades determinou a pesquisa às diversões públicas anteriores e contemporâneas ao surgimento do cinematógrafo.

Assim, o livro oferece também uma abordagem inédita sobre a história dos espetáculos de projeção de lanterna mágica que caracterizaram a experiência visual dos porto-alegrenses entre 1861 e 1896, e com os quais o cinema continuaria mantendo estreitos laços durante a sua primeira década de exibição.

Este livro foi um dos vencedores do Prêmio SAV para Publicação de Pesquisa em Cinema e Audiovisual (2009-2010) e compõe a Coleção Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira.

:: Sumário ::

1. A TRADIÇÃO LANTERNISTA
1.1. Manifestações locais das diversões ópticas na segunda metade do século XIX
1.2. Os espetáculos de projeções de lanterna mágica entre 1861 e 1896
1.2.1. A heterogeneidade dos modos de exibição das projeções
1.2.2. Cronologia qualitativa das exibições

2. A EXIBIÇÃO CINEMATOGRÁFICA ITINERANTE
2.1. A apresentação do cinematógrafo – 1896
2.2. A exploração comercial do cinematógrafo em espetáculos públicos (1896-1908)
2.2.1. A exibição das projeções como atrações complementares
2.2.1.1. Centros de diversões
2.2.1.2. Exposição Estadual de 1901
2.2.1.3. Theatro-Parque
2.2.1.4. Festas públicas ao ar livre
2.2.2. A exibição das projeções como atrações autônomas
2.2.2.1. As salas especializadas temporárias
2.2.2.2. Centros de diversões
2.3. As projeções de lanterna mágica em tempos de cinematógrafo (1896-1907)

3. A SEDENTARIZAÇÃO DA EXIBIÇÃO CINEMATOGRÁFICA
3. 1. As primeiras salas especializadas permanentes
3. 2. A continuidade da exibição cinematográfica itinerante

:: Dados Técnicos da Publicação ::

Título: Entre lanternas mágicas e cinematógrafos: As origens do espetáculo cinematográfico em Porto Alegre (1861-1908)
Autor: Alice Dubina Trusz
Editora: Editora Terceiro Nome
Especificações: Brochura | Dimensões 16 cm x 23 cm | 384 páginas
Projeto Gráfico: Antônio Kehl
ISBN: 978-85-7816-065-4

:: Conheça também os outros livros da mesma coleção ::

:: SILVA, Hadija Chalupe da. O filme nas telas: a distribuição do cinema nacional. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2010.
:: VALIATI, Leandro. Economia da cultura e cinema: notas empíricas sobre o Rio Grande do Sul. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2010.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: historiadocinemab[email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.