fbpx

LIVRO – Filmografia da Exibição Cinematográfica em Montes Claros: Registro de Filmes Nacionais em Salas de Cinema

Sinopse

A influência do cinema na cultura do montes-clarense é a narrativa do livro Filmografia da Exibição Cinematográfica em Montes Claros: Registro de Filmes Nacionais em Salas de Cinema, que o professor e historiador Jailson Dias Carvalho lançou pela Editora Unimontes.

A abordagem tem como linha de tempo o período entre 1918, com o surgimento do Cine Teatro Renascença, a 1962, quando a cidade registrou até cinco salas em funcionamento simultâneo. O primeiro longa-metragem brasileiro exibido na cidade foi o drama mudo Corações em Suplício.

Segundo o autor, por ser um ambiente formal, frequentar cinemas se tornou hábito em Montes Claros de forma gradativa. As pessoas foram obrigadas a se disciplinar nesse sentido, porque havia restrições no comportamento como a proibição de cigarros, chapéus e ovações, o que já era bastante comum em espaços com os quais estavam acostumados, como os circos, disse Jailson Carvalho, baseado nas crônicas de jornais da época.

Na primeira década e meia do estudo (anos 10 e 20), a maioria dos cinemas era ambulante. Pessoas de fora da cidade alugavam grandes espaços como galpões para a exibição de filmes. Eram os chamados cines ambulantes, que funcionavam em locais adaptados em períodos variando de um a dois meses, completa. Espaços nas imediações das praças Doutor Carlos e João Chaves (Matriz), por exemplo, serviram à população como cinemas itinerantes.

Primeira sala fixa na cidade, o Cine Teatro Renascença funcionou até 1928, quando foi fechado. Meses depois foi reaberto já com o nome de Cine Montes Claros. Na pesquisa realizada pelo professor, que é especialista em Informática na Educação e mestre em História Social, são relacionadas as outras sete salas que funcionaram na cidade até o início da década de 70: Cine Ypiranga, Lafetá, Nova Olinda, Cine Fátima, São Luís, Coronel Ribeiro e o próprio Cine Montes Claros.

Sobre a escolha pela Editora Unimontes, o autor justifica pelo alcance regional que a Universidade oferece em quase 30% do território mineiro, além de sugerir à comunidade novas pesquisas do gênero. O aspecto acadêmico da editora projeta um maior reconhecimento a produção que tem como apelo o resgate da memória regional, finaliza o professor Jailson Dias Carvalho.

Dados Técnicos

Título: Filmografia da Exibição Cinematográfica em Montes Claros: Registro de Filmes Nacionais em Salas de Cinema
Autor: Jailson Dias Carvalho
Editora: Editora Unimontes
Ano da Edição: 2011
ISBN:

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.