fbpx

LIVRO – José Carlos Burle: Drama na Chanchada

Sinopse

José Carlos Burle ingressou no cinema pela música: foi o responsável pela trilha do filme Maria Bonita, baseado no romance homônimo de Afrânio Peixoto e dirigido por Julien Mandel. O filme estreou em 1936 em meio a muitas críticas e polêmica. No entanto, foi um profissional completo: diretor, roteirista, montador, produtor, diretor de arte e ator. Destacou-se também na música e compôs clássicos como Meu limão meu limoeiro e Onde canta o sabiá, entre outros. Sua maior empreitada foi a fundação, em 1941, da Atlântida Cinematográfica – empresa que buscava o desenvolvimento industrial do cinema brasileiro e lançou atores de destaque como José Lewgoy, Anselmo Duarte e Grande Otelo.

Segundo o autor Máximo Barro, José Carlos Burle deixou obras que não podem ser ignoradas na história do cinema brasileiro.

Dados Técnicos

Título: José Carlos Burle: drama na Chanchada
Autor: Máximo Barro
Editora: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo
Ano da Edição: 2007
Encadernação: Brochura | 17,8 cm x 12,2 cm | páginas
ISBN: 978-8570603715

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “LIVRO – José Carlos Burle: Drama na Chanchada

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.