fbpx

LIVRO – Leila Diniz

Sinopse

Leila Diniz (1945-1972) foi uma das maiores estrelas do cinema brasileiro, em filmes como Todas as Mulheres do Mundo, Fome de Amor e Edu, Coração de Ouro.

O roteiro de Leila Diniz, grande sucesso de crítica e público, pode agora ser conferido em livro da Coleção Aplauso, lançado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Obra traz texto original e fotos do filme, além de uma apresentação do roteirista e diretor, Luiz Carlos Lacerda. O longa-metragem reconstrói a trajetória de vida dessa que é uma das maiores estrelas do cinema brasileiro.

Leila para sempre Diniz, feliz na lembrança gravada: moça que sem discurso nem requerimento soltou as mulheres de 20 anos presas ao tronco de uma especial escravidão. Com essas palavras, Carlos Drummond de Andrade descreveu como poucos esse ícone da cultura brasileira, anos luz à frente de seu tempo, cuja trajetória foi tragicamente interrompida aos 27 anos por um acidente de avião.

Palavras que inspiraram o cineasta Luiz Carlos Lacerda, amigo pessoal e companheiro de set em alguns filmes, conhecido como Bigode por íntimos como ela, a criar o roteiro de Leila Diniz, que também dirigiu. Roteiro agora publicado em livro da Imprensa Oficial, pela Coleção Aplauso.

Leila Diniz foi uma de minhas melhores amigas, desde a adolescência quando nos conhecemos num efervescente Rio de Janeiro, cenário da Bossa Nova e do Cinema Novo, relembra Bigode na apresentação do livro. “Nos reencontramos nos filmes Fome de Amor e Azyllo Muito Louco, em que eu era assistente de direção de Nelson Pereira dos Santos. Ela protagonizou meu primeiro longa-metragem, Mãos Vazias e na viagem de volta do Festival Internacional de Cinema de Adelaide (do qual o filme participou), na Austrália, nos separamos para sempre em Bancoc, na sua viagem sem volta”, conta. Ao voltar de uma apresentação do filmes do Festival da Austrália, Leila morreu num desastre de avião.

Mal vista e difamada por muitos nas décadas de 60 e 70, invejada e tida como vulgar pelas mulheres, criticada e desejada pelos homens. Pôlemica, quebrou tabus e chocou a sociedade ao exibir sua gravidez de biquini pela primeira vez em praias brasileiras, por falar palavrões como os homens de seu tempo, por assumir em entrevistas que gostava de sexo o dia todo. Leila Diniz era ainda mais personagem na vida que nas telas.

Para escrever o roteiro da biografia da atriz, Lacerda mergulhou nos vários diários que ela escreveu até o último minuto de sua vida, nos testemunhos dos amigos em comum, nas páginas dos jornais da época, nos filmes e especialmente em sua própria memória. Por insistência de Glória Perez, Eduardo Mascarenhas e Cacá Diniz, virou também personagem do filme, interpretado por Diogo Vilela. No papel da biografada, Louise Cardoso, ao lado de um elenco com grandes nomes como Tony Ramos, Marieta Severo, Stenio Garcia, Marcos Palmeira, Antônio Fagundes, Hugo Carvana, Dennis Carvalho e José Wilker.

O filme Leila Diniz, rodado em 1987, conta a conturbada trajetória da atriz. “O resultado teve muita receptividade do grande público, especialmente a juventude, pelos júris dos festivais nos quais o filme acumulou prêmios, e até pela crítica – que a rejeitou durante a vida”, afirma o roteirista e diretor da obra.

Autor

Luiz Carlos Lacerda nasceu no Rio de Janeiro em 1945. Filho de um pioneiro do cinema brsileiro, João Tinoco de Freitas, trabalhou como assistente de direção de Ruy Santos, Nelson Pereira dos Santos, Jurandyr Noronha e Roberto Pires. Realizou cerca de 20 documentários sobre personagens da nossa cultura (Lúcio Cardoso, João da Baiana, Nelson Pereira dos Santos, Cecília Meirelles, Alair Gomes e Vianinha, entre outros); roteirizou e dirigiu os longas Mãos Vazias, O Princípio do Prazer, For All – o Trampolim da Vitória, Viva Sapato! e Leila Diniz, cujo roteiro aqui apresentamos. Luiz Carlos Lacerda realizou também os curtas de ficção O Acendedor de Lampiões e Vida Vertiginosa, e os médias A Morte de Narciso, Diário de Aquário (sobre o Living Theatre no Brasil), e Victor Arruda – pintor. Poeta e professor de cinema da Universidade Estácio de Sá (RJ), e de Escola Internacional de Cinema de Cuba, realiza oficinas nas Mostras de Cinema de Tiradentes, Ouro Preto e Belo Horizonte, Vitória Cine Vídeo, e no Polo do Pensamento Contemporâneo (RJ). Realiza diversos programas para o Canal Brasil/Globosat. Tem alguns documentários realizados sobre seu trabalho por alunos de Cinema da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Universidade Federal Fluminense, e Retrato Brasileiro, dirigido por Luciano Perez.

Dados Técnicos

Título: Leila Diniz
Coleção: Coleção Aplauso: Cinema Brasil
Autor: Luiz Carlos Lacerda
Editora: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo
Especificações: Capa flexível | Dimensões 12 cm x 18 cm | 188 páginas
Ano da Edição: 2010
ISBN: 8570608489

Compre agora o seu exemplar

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.