fbpx

LIVRO – Leon Hirszman: o navegador das estrelas

Sinopse

Dez anos após sua morte Leon ganhou uma biografia, assinada pela jornalista e escritora Helena Salem, que restitui em toda a sua integridade a figura do cineasta e batalhador das causas culturais e políticas. Segundo os editores da Rocco, responsável pela edição, o livro é o resultado de um meticuloso trabalho de pesquisa de Helena Salem, autora de dois outros trabalhados na área do cinema: Nelson Pereira dos Santos: O sonho possível do cinema brasileiro, já em segunda edição, e de 90 anos de cinema: uma aventura brasileira. Consideram que Helena Salem “se deu conta da necessidade de fazer o mesmo percurso interdisciplinar do seu biografado”.

Daí que, além de consultar o vasto material de imprensa da época, a bibliografia pertinente e os filmes do diretor, entrevistou dezenas de interlocutores de Leon Hirszman: diretores de cinema (Walter Lima Junior, Nelson Pereira dos Santos, Cacá Diegues, Eduardo Escorel, Bernardo Bertolucci, entre outros), atores (Fernanda Montenegro, Othon Bastos), músicos (Caetano Veloso, Edu Lobo), fotógrafos (Lauro Escorel, Luís Carlos Saldanha), economistas (Maria da Conceição Tavares), filósofos (Leandro Konder), psicanalistas (Joel Birman), psiquiatras (Nise da Silveira), além de familiares e amigos.

O resultado desse trabalho é uma biografia com 382 páginas: Leon Hirszman o navegador das estrelas (Editora Rocco, 1997, Rio de Janeiro) que recorda para as novas gerações a importância desse cineasta, um dos mais importantes do Brasil, um dos fundadores do Cinema Novo, e que continua sendo lembrado pelos seus pares, como um elemento aglutinador nas palavras de Cacá Diegues, ou “o maior articulador que o cinema brasileiro já teve e um exemplo de convivência universal” como lembra Nelson Pereira dos Santos”.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.