fbpx

LIVRO – O Discurso Cinematográfico: A Opacidade e a Transparência

O cinema reproduz a realidade? Ou é um discurso, e portanto um discurso ideológico, sobre a realidade? Se o cinema é um discurso, os cineastas procuram mascarar este fato? Ou ao contrário procuram revelar claramente aos espectadores a natureza do discurso cinematográfico? Tais questões têm sido, desde o início do século XX, objeto de reflexões teóricas que foram constituindo um pensamento estético sobre o cinema, com conseqüência para o pensamento dos novos meios audiovisuais. Não pode haver uma boa compreensão da imagem no mundo contemporâneo sem um certo conhecimento de tais reflexões motivadas pela prática ou que a informaram. O livro de Ismail Xavier, professor da Escola de Comunicações e Artes da USP, expõe as teorias elaboradas a partir dessas questões, com ênfase à oposição entre a transparência (o efeito-janela da tela do cinema) e a opacidade (efeito da tela como superfície, composição visual). Esta edição, revisada e ampliada, estende o mapeamento do campo teórico até nossos dias.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.