fbpx

LIVRO – Propaganda e Cinema: a serviço do Golpe (1962-1964)

Sinopse

botao_comprarEpisódios capitais que concorreram para deflagrar o movimento militar, que desviou o nosso país do rumo democrático, ainda permanecem desconhecidos pela sociedade, mesmo depois de quase quatro décadas. Repousam em documentos ou foram sepultados com seus protagonistas. Parte desse material foi resgatado e suas implicações interpretadas com propriedade pela jornalista Denise Assis.

A jornalista Denise Assis, que durante mais de 20 anos atuou em alguns dos principais veículos da imprensa brasileira, desenvolveu ao longo do ano 2000 – e expõe neste livro – uma pesquisa que recuperou documentos até então inéditos e 14 filmes de propaganda que prepararam a sociedade para 1964. Percorrendo uma trilha hoje despercebida do período 1962-1964, Denise encontrou a origem intelectual-ideológica do golpe no Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPES), que calçou com Propaganda e Cinema o caminho para 1964.

Sob o pretexto de proteger o Brasil da ameaça do regime comunista, que vivia seus primeiros tempos em Cuba, o Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais foi, paulatinamente, ao longo de mais de dois anos, trabalhando o inconsciente da sociedade brasileira de forma a dar sustentação ao golpe, que seria concretizado em março de 1964.

Ficha Técnica

botao_comprarTítulo: Propaganda e Cinema: a serviço do Golpe (1962-1964)
Autora: Denise Assis
Editora: Mauad Editora
Ano da Edição: 2001
Encadernação: Brochura | 21 cm x 28 cm | 100 páginas
ISBN: 85-7478-030-8

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “LIVRO – Propaganda e Cinema: a serviço do Golpe (1962-1964)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.