fbpx

LIVRO – Vladimir Carvalho: Pedras na Lua e Pelejas no Planalto

Sinopse

A trajetória do documentarista Vladimir Carvalho é iluminada pelo crítico de cinema Carlos Alberto Mattos em Pedras da Luz e Pelejas no Planalto. Logo no início, Mattos descreve como Carvalho foi precursor de dois momentos importantes da cinematografia brasileira: o Cinema Novo e, após sua mudança para a capital federal, o florescimento de um cinema tido como legitimamente brasiliense. No livro, pela própria voz de Carvalho, entende-se como ele procurou equilibrar suas origens nordestinas com o concreto armado do Distrito Federal em uma trajetória artística única.

Partindo do que Mattos descreve como um movimento pendular entre sua terra natal e sua terra adotiva, Carvalho produziu filmes imprescindíveis como Conterrâneos Velhos de Guerra, Barra 68 – sem perder a ternura e O Engenho do Zé Lins. A cada novo filme, o cineasta brasiliense de origem paraibana busca um entendimento profundo acerca de cada tema que pretende abordar. Tal entendimento sempre surge amparado por uma tremenda e saudabilíssima inquietação forma. Assim, Vladimir Carvalho vem flertando com formas variadas de se fazer documentários no decorrer de sua carreira, construindo uma filmografia ímpar e verdadeiramente plural. Essa pluralidade e originalidade estão impressas em cada página de Pedras da Lua e Pelejas no Planalto.

Dados Técnicos

Título: Vladimir Carvalho: Pedras na Lua e Pelejas no Planalto
Coleção: APLAUSO CINEMA BRASIL
Autor: Carlos Alberto Mattos
Ano de edição: 2008
Encadernação: Brochura | 12 cm x 18 cm | 344 páginas
ISBN: 9788570606501

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.