fbpx

Marcia Cabrita (1964-2017)

Biografia

Márcia Martins Alves, em arte mais conhecida como Marcia Cabrita foi uma atriz e humorista brasileira nascida em Niterói (RJ) no dia 20 janeiro de 1964.

Filha de imigrantes portugueses, daí o sobrenome, e tem uma irmã, mais velha. Passou parte da infância em Portugal, onde aprendeu a falar. Sempre teve um pé no mundo das artes. Estudou balé clássico até os dezessete anos, mas desistiu, devido à forte inclinação para ser atriz.

Começou estudando teatro. Em 1984, fez sua primeira peça, Jardim das Borboletas, com Luiz Salém. Depois trabalhou também como produtora de shows e eventos.

Estreou no cinema em 1991, no filme Não Quero Falar sobre Isso Agora.

Em 1992, estreou na televisão no elenco da minissérie As Noivas de Copacabana.

Em 1996, participou do pocket show chamado Subversões, que ficou anos em cartaz no Rio de Janeiro. Miguel Falabela, assíduo espectador do show, a convidou para participar do humorístico Sai de Baixo, em substituição a Cláudia Jimenez.

Em 1997, Márcia Cabrita estreou no elenco do semanal Sai de Baixo. O sucesso foi imediato, ficando conhecida nacionalmente. A doméstica Neide Aparecida foi o grande papel de sua carreira, interpretando-a até o ano 2000, quando deixou o programa (em outubro) devido a sua gravidez, sendo substituída por Cláudia Rodrigues.

Na televisão, a atriz trabalhou de outras séries e humorísticos como Você Decide (1996/1997), Brava Gente (2001), A Grande Família (2001) e Sob nova Direção (2004/2005).

De 2000 a 2004, foi casada com o psicanalista Ricardo Parente. Desta união, teve uma filha, Manuela, nascida em 1999.

Participa das novelas Desejos de Mulher (2002), Sete Pecados (2007) e Beleza Pura (2008), Sítio do Pica Pau Amarelo e Dicas de um Sedutor, todas atrações da Rede Globo. Também fez uma participação na série do canal Multishow, no humorístico Vai Que Cola, onde interpretou Elza Lacerda, a mãe do protagonista Valdomiro Lacerda (Paulo Gustavo).

No teatro, também brilhou na peça Toalete, de Walcyr Carrasco, em 2007.

Em 2017, voltou a Globo para integrar o elenco da telenovela Novo Mundo na pele de Narcisa Emília O’Leary, esposa de José Bonifácio de Andrada e Silva, o Patriarca da Independência. Inicialmente, iria interpretar a personagem Germana, mas devido as complicações de sua doença, foi substituída por Vivianne Pasmanter. Apesar da troca, a atriz precisou se afastar da trama para continuar o tratamento. Seu retorno estava confirmado para o último capítulo, o que não se concretizou.

Faleceu em novembro de 2017, no Hospital Quinta D’Or, no Rio de Janeiro, onde estava internada por conta do tratamento de câncer do qual lutava desde o ano de 2010.

Filmografia

2017 :: Gostosas, Lindas e Sexies
2008 :: O Diário de Tati …. Anita
2007 :: Os Porralokinhas
2006 :: Xuxa Gêmeas …. Diana
2006 :: Trair e Coçar É Só Começar …. Vera
2004 :: Um Show de Verão …. Lupe
2004 :: Xuxa e o Tesouro da Cidade Perdida …. Flauta Morena
1991 :: Não Quero Falar sobre Isso Agora

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

G1 – GLOBO.COM. Márcia Cabrita morre aos 53 anos. Disponível no endereço: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/marcia-cabrita-morre-aos-53-anos.ghtml. Acessado em: 10 de novembro de 2017.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Marcia Cabrita. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/marcia-cabrita/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Marcia Cabrita (1964-2017)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.