fbpx

Maria Alves (1947-2008)

Biografia

Maria Dealves, em arte conhecida como Maria Alves, foi uma atriz, cantora, dançarina, instrumentista, diretora e professora de interpretação brasileira nascida em Aracaju (SE) no dia 07 de novembro de 1947.

Iniciou sua carreira em 1965, numa pequena ponta no filme Crônica da Cidade Amada. Fez muitos filmes, em longa carreira, com grandes diretores brasileiros como Hugo Carvana em Se Segura Malandro! (1978); Bruno Barreto em Romance da Empregada (1987); Walter Salles em A Grande Arte (1995); Sérgio Rezende em Mauá – o Imperador e o Rei (1999), entre outros.

Estreou na televisão em 1970, num pequeno papel no megassucesso Irmãos Coragem. Pela TV Globo, participou de novelas e minisséries importantes como Lampião e Maria Bonita (1982), O Tempo e o Vento (1985), Felicidade (1991) e As Filhas da Mãe (2001).

No teatro, participa de várias peças, muitos musicais como Gota d’Água e Ópera do Malandro. Desde 2000, após fazer numerologia, passando a usar o nome artístico de Maria Dealves, na verdade, seu nome de batismo.

Como cineasta, dirigiu dois filmes, o curta Elisa (2001) e o média Ator Profissão Amor (2002), que foi selecionado para o Festival BR 2003 para ser exibido na Biblioteca Nacional de Paris no evento França/Brasil 2005.

Em 2007, tomou posse como Diretora para Assuntos Institucionais do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, presidido por Jorge Coutinho.

Morreu no dia 08 de maio de 2008, no Rio de Janeiro, de câncer, aos 60 anos de idade.

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

1965 – Crônica da Cidade Amada; 1966 – Lana, Rainha das Amazonas (Lana – Krönigin Der Amazonen (Alemanha/Brasil); 1975 – A Extorsão; Perdida; 1977 – O Jogo da Vida; Gente Fina é Outra Coisa; 1978 – Alô Teteia (CM); O Cortiço; Se Segura, Malandro!; Coronel Delmiro Gouveia; 1979 – O Bom Burguês; Gargalhada Final (Os Trambiqueiros); 1981 – Mulher Sensual (Novela das Oito); O Sequestro; 1984 – Noites do Sertão; Para Viver um Grande Amor; 1985 – Fonte da Saudade; 1987 – Damas da Noite (CM); Romance da Empregada; La Via Dura (Itália); 1991 – Vai Trabalhar Vagabundo II; Demoni III (Itália); A Grande Arte; 1995 – Sombras de Julho; 1996 – O Lado Certo da Vida Errada; 1999 – Mauá – o Imperador e o Rei; Só Deus Sabe (Sólo Dios Sabe) (Brasil/México)

:: Filmografia como Diretora ::

2002 :: Ator Profissão Amor (MM)
2001 :: Elisa (CM)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Maria Alves. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/maria-alves/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.