fbpx

Maria Flor Brazil

(Foto: Claudio Tammela)

Maria Flor Brazil é uma cineasta, produtora e fotógrafa brasileira nascida em São Paulo. Radicada no Rio de Janeiro, é graduada em Rádio e TV e mestre em Comunicação Social, na linha de Tecnologias da Comunicação e Estética, ambos pela Escola de Comunicação da UFRJ. É também professora na Escola de Cinema Darcy Ribeiro.

Trabalhou em dezenas filmes entre curtas, médias, longas e programas de tv, nas funções de produtora, diretora, pesquisadora e assistente. Ministrou oficinas de vídeo, coordenou mostras de cinema e exposições de artes.

Como diretora, dirigiu seu primeiro curta-metragem, Luvas de Pelica (2007), inspirado em um poema de Ana Cristina César. Em 2009, dirigiu ATO, que participou da seleção oficial do FEST – International Film Festival, em Portugal.

Entre 2007 e 2009, trabalhou na Pindorama Filmes em programas para o Fantástico (Rede Globo) e o Canal Futura. Foi assistente de direção do cineasta Joel Pizzini no longa Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz, vencedor de Melhor Filme e Prêmio da Crítica no festival É Tudo Verdade 2012.

Foi uma das fotografas do longa A Mulher da Luz Própria (2019), de Sinai Sganzerla.

Desde 2013, realiza produções audiovisuais de arte, documentários e institucionais através de sua produtora Banda filmes.

Foi a produtora executiva de diversos longa-metragens, entre eles O índio cor de rosa contra a fera invisível: A Peleja de Noel Nutels (2020), de Tiago Carvalho, vencedor de 3 prêmios no Festival de Biarritz 2020 e 5 prêmios em outros festivais; Fico te devendo uma carta sobre o Brasil (2019), de Carolina Benjamin.

Na televisão, foi produtora executiva da série FRONTEIRAS FLUIDAS (2018), dirigida por Mariana Fagundes; e da série Roda de Choro para o Canal Curta!.

Foi também Diretora de Produção dos longa-metragens Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz (vencedor de Melhor Filme e Prêmio da Crítica no Festival É Tudo Verdade 2012) e Estrada Real da Cachaça (2008), vencedor do prêmio de Melhor Documentário no Festival do Rio e Festival de Mar Del Plata 2008.

Como curadora, integrou o comitê de seleção do edital RUMOS – Itaú Cultural 2015/2016.

Filmografia

:: Filmografia como Produtora Executiva ::

2020 :: O índio cor de rosa contra a fera invisível: A Peleja de Noel Nutels
2020 :: Tempo da Flor (CM) (Doc)
2019 :: Fico te devendo uma carta sobre o Brasil
2017 :: Iramaya (Doc)
2012 :: Em Busca de um Lugar Comum (Doc)

:: Filmografia como Produtora ::

2011 :: A Melhor Idade (CM)
2010 :: Salomé (CM)
2005 :: Dramática (CM)

:: Filmografia como Diretora ::

2015 :: Caminho das Pedras (CM)
2009 :: ATO (CM)
2007 :: Luvas de Pelica (CM)

:: Filmografia como Diretora de Fotografia ::

2019 :: A Mulher da Luz Própria (cofot. Toni Nogueira e Yadu Vijayakrishnan)

:: Filmografia como Produtora de Câmera ::

2019 :: Fico te devendo uma carta sobre o Brasil

:: Filmografia como Assistente de Direção ::

2011 :: Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz
2003 :: Rotina (CM)

Bibliografia

Internet:

BANDA FILMES. Maria Flor Brazil. Disponível no endereço: https://www.bandafilmes.com/florbrazil
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Maria Flor Brazil. Disponível no endereço: https://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/maria-flor-brazil/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]