fbpx

Maria Zilda Bethlem

Biografia

Maria Zilda Bethlem é uma atriz, diretora e produtora brasileira nascida no Rio de Janeiro (RJ) no dia 20 de outubro de 1951. É filha de Nilda Bethlem e Humberto Bastos.

Até a adolescência trabalhava como instrumentadora e vendedora de roupas. Começou sua carreira artística no teatro, mas ganhou notoriedade na sua estreia televisão, em Fogo Sobre Terra (1974).

Realizou vários trabalhos na televisão, em telenovelas de sucesso como Nina (1977), Escalada, Coração Alado, Água Viva (1980), Jogo da Vida (1981), Guerra dos Sexos (1983), Vereda Tropical (1984), Selva de Pedra, Bebê a Bordo (1988), Top Model, Hipertensão, De Corpo e Alma (1992), Por Amor (1998), Agora é que São Elas (2003), Sete Pecados (2007) e Caras e Bocas (2009), na qual interpretou Léa.

Na década de 1980 se consagrou interpretando mulheres sedutoras e liberadas como a Verônica de Vereda Tropical e a Wânia de Guerra dos Sexos.

Participou ainda da recente novela das sete, Sete Pecados, de Walcyr Carrasco, mas antes fez uma breve participação especial em Pé na Jaca, na qual foi convidada pelo autor Carlos Lombardi para viver Alma.

Estreou no cinema em 1979 no filme A Intrusa, talvez ainda seu melhor momento. São mais de uma dezena de filmes, destacando-se Bete Balanço (1984), O Homem Nu (1997) e Minha Vida em suas Mãos (2000).

Produziu e protagonizou os filmes Minha vida em suas mãos (2000) e Eu não conhecia Tururu, onde ganhou o Kikito de Melhor Atriz no Festival de Gramado em 2000, bem como as peças teatrais Artigo de Luxo, Segundas Intenções e Theatro Musical Brasileiro.

No teatro, participou de peças importantes como Louco Circo (também produtora), Quem é Amélia, Teu Nome é Mulher e Segundas Intenções. Viajou pelo Brasil com a peça Isso era tudo que eu queria, monólogo escrito pela atriz, com direção de Ítalo Rossi.

Maria Zilda posou nua para a revista Playboy em agosto de 1985, estampando a capa comemorativa de dez anos da revista no Brasil.

Tem dois filhos, um do primeiro casamento com o engenheiro César Fernandes, Rodrigo Fernandes Bethlem (1971), que seguiu carreira política, e Rafael Thalma (1981), graduado em cinema, do seu casamento com o diretor de televisão Roberto Talma. Tem uma neta, Vitória.

Em outubro de 2013, revelou publicamente seu casamento, que ocorreu em 2008, com a arquiteta Ana Kalil.

Filmografia

:: Filmografia como Atriz ::

2001 :: Minha vida em suas mãos
2000 :: Extrema Ação (CM)
2000 :: Eu Não Conhecia Tururú (Melhor atriz no Festival de Gramado)
1996 :: O Homem Nu
1993 :: Vagas Para Moças de Fino Trato (Melhor atriz no Festival de Brasília)
1991 :: O Filme da Minha Vida
1987 :: Rádio Pirata
1985 :: A Rifa (CM)
1984 :: Bete Balanço
1984 :: Espelho de Carne
1982 :: O Segredo da Múmia
1980 :: Parceiros da Aventura
1980 :: O Grande Palhaço
1979 :: Eu Matei Lúcio Flávio
1979 :: A Intrusa (Melhor atriz no Festival de Cinema do Canadá)

:: Filmografia como Produtora ::

2001 :: Minha vida em suas mãos
2000 :: Eu Não Conhecia Tururú

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Maria Zilda Bethlem. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/maria-zilda-bethlem/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Maria Zilda Bethlem

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.