fbpx

Marília e Marina (1976)

Sinopse

POSTER Marilia e MarinaMarília se sente envolvida por Marcelo e, na noite de seu aniversário, vai com ele a um restaurante onde são surpreendidos por Helena, esposa de Marcelo. Helena diz a Marina que não vai dividir o marido com ninguém e que ele não a deixaria por não pretender perder o cargo de diretor da financeira do sogro. Enquanto isso, Marília cede aos rogos de sua mãe e fica noiva de Júlio, indo participar com ele de uma gincana automobilística. Durante a gincana, Marília descobre a violência como uma das facetas da personalidade de Júlio e se decepciona. Desabafa com Marina, nascendo profunda identificação entre ambas. Em outra noite, Marília resolve entregar-se a Júlio como uma forma de auto-agressão e, na volta, Marília e Marina se encontram casualmente. Olham-se e identificam-se ainda mais. Mais tarde, Marina encontra Marília em sua casa, à sua espera. As duas se abraçam, choram e amam-se na sua solidão,compartilhando entre si a vida monótona e sem perspectivas que levam. Tocam-se, acariciam-se, depois se matam.

Filme dirigido por Luis Fernando Goulart, que traz no elenco Kátia D’Angelo, Denise Bandeira, Fernanda Montenegro, Stepan Nercessian, Nelson Xavier, Marcelo Picchi, entre outros.

Elenco

Kátia D’Angelo …. Marília
Denise Bandeira …. Marina
Fernanda Montenegro …. D. Glória (a mãe)
Stepan Nercessian …. Júlio
Nelson Xavier …. Marcelo
Marcelo Picchi …. Marcos
Fomm, Joana (Helena)
Torres, Fernando (Pai de Júlio)
Montemar, Nestor (Travesti)
Victor, Antônio (Professor)
Carlos Prieto …. Gigante
Souza, Ginaldo (Chiquinho)
Leão, Beto (Beto)
Soares, Geyr Macedo (Gerente do Banco)
Fróes, Hermício
Sílvia, Maria

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Marília e Marina (1976) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Luis Fernando Goulart
Argumento: Francis Hime e Vinícius de Moraes
Roteiro: Serran, Leopoldo; Goulart, Luiz Fernando
Diálogos: Serran, Leopoldo; Goulart, Luis Fernando
Estória: Baseada no poema Balada das duas mocinhas de Botafogo, de Francis Hime e Vinícius de Moraes
Assistência de direção: Almeida, Paulo Sérgio
Continuidade: Borges, Fernanda
Produção: Goulart, Luiz Fernando; Protásio, Paulo M.; Bertazzi, Paulo; Braga, Rubem; Sardinha, Roberto
Direção de produção: Chaves, Max Lopes
Produção executiva: Xavier, Kita
Direção de fotografia: Saldanha, Luiz Carlos
Assistência de câmera: Medeiros, Rui
Direção de som: Saldanha, Jorge
Mixagem: Tavares, José
Som guia: Saldanha, Jorge
Montagem: Melli, Nello
Figurinos: Leão, Beto
Cenografia: Monteiro, Régis
Maquiagem: Carlos Prieto
Música: Polo, Marcos
Trilha musical: Hime, Francis
Empresas Produtoras: Alter Filmes Ltda. | Terra Filmes | Romar S.A.
Companhia Distribuidora: I.C.B. – Indústria Cinematográfica Brasileira Ltda.

Dados adicionais de música:
Música de: Francis Hime e Vinícius de Moraes

Canção
Autor da canção: Francis Hime e Vinícius de Moraes;

Autor da canção: Hime, Francis

Partitura musical: Hime, Francis

Locação: Rio de Janeiro – RJ

Prêmios

Melhor Montagem para Melli, Nello no Festival de Brasília, 9, 1976, Brasília – DF..
Prêmio de Qualidade do Mec – Embrafilme..
Prêmio Adicional de Qualidade, 1976 – INC.
Melhor Autor de Partitura Musical (Hime, Francis) – Troféu Coruja de Ouro, 1976 – INC

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Documentação Diversa, D972
Embrafilme/Films brésiliens pour la TV
Guia de Filmes, 67
ACPJ/II
Embrafilme/FIFLM
FBR/9
FICB/1
Embrafilme/Arquivo CGV
ALSN/DFB-LM
Press-sheet
O Globo, 16.01.1977
O Estado de S. Paulo, 24.04.1977
Embrafilme/Catálogo 1986

Fontes consultadas:
FBR/16

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. . Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/

Observações:
O filme participou dos festivais de Brasília, Cannes, Nova Délhi e Teerã.
As fontes registram diversas durações para o filme.
O poema em que se baseou o roteiro foi inspirado por fato verídico ocorrido no Rio, na década de 50.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Um comentário em “Marília e Marina (1976)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.