fbpx

Matilde Mastrangi

Matilde Raspa Mastrangi, em arte mais conhecida como Matilde Mastrangi, é uma atriz e ex-modelo fotográfica brasileira nascida em São Paulo (SP) no dia 18 de março de 1953.

Em 1971, Wanderley Cardoso ajuda-a conseguir uma vaga na tv para trabalhar como telemoça (dançarina e assistente de palco) do Programa Silvio Santos. Já como modelo fotográfico, posou para a revista Sétimo Céu. Como todo artista brasileira de cinema adulto do período, atuou em pornochanchadas (a partir de 1974), recurso do cinema para driblar a Ditadura Militar da época. Os filmes em geral eram de baixo orçamento e destinados a uma platéia específica.

Em 1974, estreou no cinema no filme As Cangaceiras Eróticas. Exibiu seus belos dotes físicos em inúmeras produções seguintes, sempre no gênero pornochanchada, com destaque para Bacalhau (1976) e Caçadas Eróticas (1983).

Na década de 1980, atuou na peça O Grande Motel, participou da novela Vereda Tropical (1984), pela TV Globo, apresentou o quadro Uma Cama Entre Nós, dentro do Programa Goulart de Andrade, em 1988, e participou da novela Cortina de Vidro, pelo SBT.

Em 1984, posou nua para a revista Playboy. Tempos depois ganhou repercussão na mídia ao protagonizar um episódio em que tirou a roupa de improviso, recebendo lances em dinheiro por cada peça, quando trabalhava numa festa da alta sociedade – fato que acabou sendo divulgado pela imprensa.

No teatro, ainda na década de 1980, ao participar da peça Uma Ilha para Três, conheceu o ator Oscar Magrini, com quem se casou em 1990 e teve uma filha, Isabella, nascida em 1991.

Depois de algum tempo afastada, em 1998 retorna ao teatro fazendo a peça Além da Vida.

Desde 1988, tem feito cinema exclusivamente com o diretor Guilherme de Almeida Prado, ao participar dos seus últimos cinco filmes.

Filmografia

2007 :: Onde Andará Dulce Veiga?
1998 :: A Hora Mágica
1995 :: Glaura (CM)
1992 :: Perfume de Gardênia
1988 :: A Dama do Cine Shanghai
1984 :: Caçadas Eróticas (Episódio: A Espiã Portuguesa)
1984 :: Como Salvar Meu Casamento (S.O.S. Sex-Shop)
1984 :: Erótica, a Femea Sensual
1983 :: Corpo e Alma de uma Mulher
1983 :: Flor do Desejo
1983 :: Tudo na Cama
1983 :: Mulheres Eróticas
1982 :: A Noite das Taras II
1982 :: Amor estranho amor
1982 :: Pecado Horizontal
1981 :: A Cafetina de Meninas Virgens
1981 :: A Cobiça do Sexo
1981 :: As taras de todos nós (Episódio: O Uso Prático dos Pés)
1981 :: Em busca do orgasmo
1981 :: Pornô! (Episódio: O Prazer da Virtude)
1981 :: Volúpia do prazer
1980 :: A Noite das Taras
1980 :: As Intimidades de Analu e Fernanda
1980 :: Orgia das Taras … Jandira
1980 :: Palácio de Vênus
1980 :: Sócias do Prazer
1980 :: Desejo Proibido
1977 :: Emanuelle Tropical
1976 :: Incesto
1976 :: Já não se faz amor como antigamente (Episódio: Flor de Lys)
1975 :: Bacalhau
1975 :: Cada um dá o que tem (Episódio: Uma grande vocação)
1974 :: As Cangaceiras Eróticas

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Matilde Mastrangi. Disponível no endereço: https://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/matilde-mastrangi/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

3 comentários sobre “Matilde Mastrangi

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.