fbpx

Maurício Manfrini

Biografia

Maurício Pereira Ribeiro, em arte conhecido como Maurício Manfrini e pelo personagem Paulinho Gogó, é um ator, humorista, locutor, dublador, cantor, músico e compositor brasileiro nascido no Rio de Janeiro (RJ) no dia 05 de janeiro de 1970.

Estreou nos palcos em 1993 na peça infantil de teatro A Bruxinha que era boa, de Maria Clara Machado. Continuou participando de vários espetáculos infantis, inclusive ficando encarregado pela composição das trilhas sonoras das peças.

Em 1995, passou a ocupar o imaginário dos ouvintes do programa Patrulha da Cidade, da Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro. Foi ali que nasceu seu personagem de maior sucesso, Paulinho Gogó, um típico malandro carioca. São bordões da personagem quem num tem dinheiro, conta história e fato venério. Ele deixou a rádio em 07 de fevereiro de 2017.

Seu personagem Paulinho Gogó estreou na televisão em 1999 no programa Na Boca do Povo, apresentando pelo Wagner Montes na CNT. Em 2001, integrou a última temporada da Escolinha do Professor Raimundo, liderada por Chico Anysio. Desde 2004, Paulinho Gogó integra o elenco do programa humorístico A Praça É Nossa do SBT, apresentado por Carlos Alberto de Nóbrega.

Em sua carreira de compositor, além das trilhas sonoras de espetáculos infantis no teatro, Manfrini compôs várias músicas para os personagens d’A Praça, entre eles o próprio Paulinho Gogó, Matheus Ceará, Saideira, Nina, Explicadinho, Deputado João Plenário e Caipira. Em parceria com Nilo Pinta, criou as trilhas sonoras das novelas Carrossel, Chiquititas e Cúmplices de um Resgate, todas do SBT. Compôs ainda músicas as Não Sou Bandida, em parceria com Flavinho Alencar, gravada por Sula Miranda, e Meu Coração Não Te Esqueceu, gravada por Leonardo Cavalcante, que se apresentou no programa Ídolos.

Em 2019, estreou na nova série do Multishow O Dono do Lar, Maurício Manfrini, inverteu os estereótipos de gênero. O ator passou a ser visto como o protagonista Américo, que se muda para o sobrado da sogra com a esposa, a filha e o enteado, após ficar desempregado. Sem perspectivas de voltar ao mercado de trabalho e em crise, ele se tornou o dono de casa, assumindo afazeres domésticos enquanto sua mulher dobra sua jornada. Durante a preparação para o seriado, o ator pôde perceber como a história promoveria uma identificação entre os brasileiros.

Sob direção de Silvio Guindane, que interpreta o personagem Lacraia Jackson desde 2013 no Vai que Cola (Multishow), a série O Dono do Lar levou dois meses para ser gravada e tem dez episódios exibidos. Uma segunda temporada, com mais dez episódios, deve ser exibida na sequência da primeira. Como nos sitcons, o seriado conta com uma plateia que serviu como termômetro para as gravações. Com liberdade para improvisar, o ator conta que, para compor o personagem, trouxe elementos de um de seus papéis mais icônicos – Paulinho Gogó, de A Praça é Nossa (SBT).

Ainda estão no elenco Grace Gianoukas (como Nina), Marcos Oliveira (o “Beiçola”, como Rodolfo), Roberta Santiago, Lili Siqueira e Estevam Nabote. Outro destaque é o ator JP Rufino, 16, que na trama será Miguel, um carioca que se mudou para São Paulo para morar com o pai.

Além do seriado “O Dono do Lar”, Rufino também participa de dois filmes Ela Disse, Ele Disse, de Thalita Rebouças, e “Uma Pitada de Sorte”, de Pedro Antonio, que devem estrear ainda neste ano. Ele diz que a sequência de projetos só o ajuda a atingir seus objetivos e que gosta do que faz.

É casado e pai de três filhos.

Filmografia

2020 :: No Gogó do Paulinho …. Paulinho Gogó
2018 :: Os Farofeiros

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Maurício Manfrini. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/mauricio-manfrini/
JORNAL DO BRASIL. Maurício Manfrini, o Paulinho Gogó, protagoniza série em que vira dono de casa. Disponível no endereço: https://www.jb.com.br/cultura/2019/07/1008976-mauricio-manfrini–o-paulinho-gogo–protagoniza-serie-em-que-vira-dono-de-casa.html

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

2 comentários sobre “Maurício Manfrini

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.