fbpx

Menino de engenho (1965)

Sinopse

Adaptação do romance homônimo de José Lins do Rego, incluindo elementos de outras obras do escritor dentro do chamado ciclo da cana-de-açúcar.

Em 1920, na Paraíba, após a morte da mãe, o menino Carlinhos (Sávio Rolim) é enviado para o engenho Santa Rosa para ser criado pelo avô e pelos tios. Lá ele testemunha a chegada de um novo tempo, com o advento das modernas usinas de açúcar e as transformações econômicas e sociais pelas quais passa a produção canavieira, mudanças que irão afetar a vida de todos. Quando ele cresce e vai para o colégio, já não é mais o garoto ingênuo e inocente que chegou no engenho.

Elenco

Geraldo Del Rei
Rodolfo Arena
Margarida Cardoso
Jorge, Elísio
Maux, Wilson
Ribeiro, Cilaio
Lelys, Balduino
Teixeira, Rubens
Navarro, Elpídio
Franca, Elzo
Camelo, Lucy
Mendonça, Nautília
Conçeição, Maria da
Matos, Zezita
Pedrosa, Lindaura

Apresentando:
Anecy Rocha
Maria Lucia Dahl
Sávio Rolim
Maria de Fátima
Raquel, Maria
Brayner, Clycio
Santos, Jurandyr dos
Henrique, Carlos

Participação especial:
Antonio Pitanga

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Menino de Engenho (1965) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Walter Lima Júnior
Roteiro: Walter Lima Júnior
Estória: Baseada no romance de José Lins do Rêgo
Produção: Walter Lima Júnior e Glauber Rocha
Direção de produção: Azevedo, Agnaldo
Produtor associado: Coutinho, Marcos O. Ribeiro
Direção de Fotografia: Reynaldo Barros
Assistência de fotografia: Arimatéia, José de; Clemente, Manuel
Eletricista: Araújo, Roque
Assistente de eletrecista: Melo, Paulo; Bressane, Júlio
Maquinista: Araújo, Roque
Montagem: João Ramiro Mello
Figurinos: Guimarães, Alvaro
Cenografia: Guimarães, Alvaro
Letreiros: Pape, Lygia
Música de: Villa-Lobos; Nepomuceno, Alberto e Lima Jr., Walter
Empresa Produtora: Mapa Filmes
Companhia Produtora Associada: Paraíba Produtora Cinematográfica
Companhias distribuidoras: Difilm Distribuição e Produção de Filmes Brasileiros Ltda.; Embrafilme – Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Canção
Autor da canção: Santos, Pedro

Locação: Várzea do Paraíba – PB

Prêmios

Menção Honrosa na Semana do Cinema Brasileiro, 1, 1965, Brasília – DF.

Bibliografia

Livros:

MATTOS, Carlos Alberto. Walter Lima Junior: Viver Cinema. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2002.

REGO, José Lins. Menino de engenho. : , .

Fontes utilizadas:
Material examinado
JCB/BTC
Última Hora, 18.06.1966
CENS/I
CENS/IV
FBR/16
CB/EMB-110.2-00597

Fontes consultadas:
Diário Popular, 01.05.1966
ACPJ/I
CA/AF

Observações:
Letreiro indica: MENINO DE ENGENHO (DO CICLO DA CANA-DE-AÇÚCAR).
ACPJ/I acrescenta: Maria Lins na consultoria e Roque Araujo na sonografia.
A Semana do Cinema Brasileiro em sua terceira edição passou a se chamar Festival de Brasília.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Menino de engenho (1965)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.