fbpx

Meu pai é figurante (2011)

Sinopse

Jacinto (Dedé Santana) é um viúvo aposentado e tem uma filha (Luana Piovani). Ele se mete a ser figurante de novela graças a um caçador de talentos (Sidney Magal). No estúdio, ele acaba entrando em conflito com o diretor arrogante que adora humilhar os subordinados (Júlio Rocha).

Filme dirigido por Rodrigo Castelhano, a produção independente teve locação em Balneário Camboriú.

Elenco

Dedé Santana …. Jacinto
Luana Piovani
Sidney Magal …. Caçador de Talentos
Júlio Rocha

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Meu pai é figurante (2011) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Rodrigo Castelhano

Bibliografia

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Meu pai é figurante. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/meu-pai-e-figurante/

. Comida para peixes: Os filmes desconhecidos dos Trapalhões. Disponível no endereço: https://opoderosochofer.wordpress.com/2013/11/19/comida-para-peixes-os-filmes-desconhecidos-dos-trapalhoes/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.