fbpx

Minervina vem aí (1959)

Sinopse

Saída do interior de Minas, Minervina vem ao Rio de Janeiro para servir uma descendente falida de antigos nobres. Um homem riquíssimo apaixona-se pela empregada mas um amigo da baronesa supõe tratar-se de paixão pela sobrinha desta. Depois de muitas reviravoltas, a situação se esclarece e a rica Minervina põe a baronesa sob seu domínio.

Elenco

Dercy Gonçalves …. Minervina
Zezé Macedo …. Tia Melita
Norma Blum …. Lili
Humberto Catalano …. Demócrito
Cataldo
Carlos, Luiz
Sandrini, Rosa
Viola, Cezar
Wilson Grey …. Edgar
Grijó Sobrinho
Costa, Carlos
Ferreira, Armando
Farah, Pedro
Rio, Evelyn
Morais, Josué

Participação especial:
Graça, Magalhães

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Minervina vem aí (1959) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Eurides Ramos
Adaptação: Victor Lima e Eurides Ramos
Estória Baseada na peça teatral O poder das massas, de Armando Gonzaga
Continuidade: Lester, Arlete
Coreografia: Nogueira, Helba
Direção especializada: Hélio Barrozo Netto
Produção: Oswaldo Massaini
Produtor associado: Ramos, Alipio e Eurides Ramos
Assistência de produção: Macedo, João
Direção de Fotografia: Hélio Barrozo Netto
Câmera: Gonçalves, Antonio
Assistência de câmera: Araújo, José Assis
Eletricista: Neves, Victor
Direção de som: Gomes, Antonio
Roteiro de montagem: Hélio Barrozo Netto
Guarda-roupa: Santos, Euracy
Cenografia: Monteiro, Wilson; Macedo, Benedito
Contra-regra/acessórios de cenografia: Silva, Vinicio
Maquiagem: Carias, Paulo; Campesatto
Trilha musical: Gnatalli, Alexandre
Companhia Produtora: Cinedistri – Companhia Produtora e Distribuidora de Filmes Nacionais
Empresa Distribuidora: Cinedistri – Companhia Produtora e Distribuidora de Filmes Nacionais

Canção
Título: Deusa do asfalto;
Autor da canção: Moreira, Adelino;
Intérprete: Gonçalves, Nelson;

Título: Adeus América;
Autor da canção: Barboza, H. e Jacques, G.;

Título: Apito no samba;
Autor da canção: Bandeira, L. e Antonio, L.;
Intérprete: Trio Iraquitan;

Título: Aurora analfabeta;
Autor da canção: Macedo, Waldeck Arthur de e Gomes, N.;
Intérprete: Veiga, Jorge

Título: Chacha Baby
Autor da canção: Rico, Luiz

Bibliografia

Fontes utilizadas:
Material examinado
CB/Ficha Catalográfica

Fontes consultadas:
ACPJ/I
AV/ICB
FCB/FF

Livros:

Internet:

ANCINE. Disponível no endereço: http://sad.ancine.gov.br/obrasnaopublicitarias/pesquisarCpbViaPortal/pesquisarCpbViaPortal.seam. Acesso em: 12.01.2018.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Minervina vem aí. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/minervina-vem-ai/

Observações:
O estúdio R.C.A. gravou a música Deusa do asfalto enquanto Copacabana gravou Cha Cha Baby.
ACPJ/I acrescenta: Cinelandia Filmes companhia produtora; Alberto Viana sonografia; elenco Pedro Farah.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

4 comentários sobre “Minervina vem aí (1959)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.