fbpx

Minha Mãe, Minha Filha (2018)

Sinopse

Quando as lembranças se perdem, é preciso começar de novo todos os dias, com amor, pois o amor é parte do que somos e não do que lembramos.

Em 2018, o filme Minha Mãe, Minha Filha, dirigido por Alexandre Estevanato, foi selecionado para a programação da Mostra Competitiva de Curtas-metragens Brasileiros na 46º Festival de Cinema de Gramado.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Minha Mãe, Minha Filha (2018) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Alexandre Estevanato
Roteiro: Cintia Sumitani
Direção de Fotografia: Fábio Roger
Direção de Arte: Luiz Áureo
Trilha Musical: Lucas Pontes
Trilha Sonora Original: Lucas Pontes
Montagem: Juca Vasquez
Desenho de Som: Renan Franchi
Empresa Produtora: Estevacine Filmes

Brasil | ES

Bibliografia

Livros:

Internet:

46º FESTIVAL DE CINEMA DE GRAMADO. Disponível no endereço: http://www.festivaldegramado.net/. Acesso em: 10 de agosto de 2018.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Minha Mãe, Minha Filha. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/minha-mae-minha-filha/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “Minha Mãe, Minha Filha (2018)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.