fbpx

Não é tarde para recomeçar (2010)

História de um casal que experimenta o desgaste de um relacionamento, que, um dia, foi diferente. A falta de diálogo, as diferenças e os sonhos distantes fazem com que Jennifer se desespere por ver seu casamento com Gabriel chegar ao fim.

Uma viagem ao passado será suficiente para reconstruir esse amor? Esta é tentativa de Gabriel: buscar em algum lugar, dentro de si mesmo, o amor que se perdeu.

Nessa trama, recheada de emoções e reviravoltas, voltar ao marco zero e olhar para o plano de Deus como a única razão de suas vidas poderá fazer lembrá-los de que o amor tudo sofre, tudo crê e tudo espera.

O tempo pode destruir um grande amor? Esse questionamento é o tema central do filme Não é tarde para recomeçar. Lançado pela Graça Filmes e com produção da Red Films, o DVD traz a história de um casal em crise, o qual busca nas lembranças o porquê da separação conjugal e se apoia na fé para resolver o problema. O longa-metragem, que teve seu lançamento oficial em setembro, durante a ExpoCristã, está sendo lançado nesta semana na cidade de Joinville (SC), e as exibições que estão abertas ao público acontecem no auditório da Red Films, sempre às 20h, entre os dias 18 e 23 de outubro.

“Esse é um filme cristão, no qual falamos da fé, mas não de uma forma apelativa. Ele apresenta histórias cotidianas, que mostram um casal em crise”, explica o diretor e roteirista Fábio Faria.

Segundo o diretor da GFilmes, Ygor Siqueira, esse é um assunto ideal para a família. “Sabemos, infelizmente, que a dor do divórcio tem alcançado muitos casais, e esse filme nos mostra que a falta de diálogo, as diferenças e os sonhos distantes são alguns dos motivos por que, apesar do amor, muitos se divorciam”, fala Ygor.

O diretor completa que Não é tarde para recomeçar, apesar de ser um trabalho cristão, tem uma mensagem especial para todos os casais. “Além disso, o filme, que foi rodado no Sul do país, traz uma belíssima fotografia e uma ótima trilha sonora”, termina Ygor Siqueira.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.