fbpx

Não Toque em Meu Companheiro (2020)

Trailer

Sinopse

Documentário que remonta uma luta histórica e de grande solidariedade do sindicalismo no Brasil. Centrado no episódio da demissão injusta de 110 funcionários da Caixa Econômica Federal (CAIXA) após uma greve da categoria em 1991, o documentário traça um paralelo desde a Era Collor e suas medidas para redução do Estado, até o atual governo, que instaura um novo ciclo neoliberal no Brasil.

O filme conta, em 74 minutos, uma emocionante história de esperança, solidariedade e união entre trabalhadores da CAIXA.

“O que contamos no documentário é fundamental neste momento pelo qual estamos passando no Brasil e no mundo no tocante às relações de trabalho e nesse cenário de redução de direitos”, resume Guta Ramos, ao destacar que conheceu a história por meio do atual diretor de Formação da Fenae, Jair Pedro Ferreira, um dos protagonistas do filme.

“A obra capta, com sensibilidade e lealdade aos fatos históricos, acontecimentos vividos no início da década de 90 e que voltam a rondar nosso país”, ressalta Ferreira. “Nesta conjuntura de crise, com diferentes ataques à classe trabalhadora, é importante resgatarmos e reafirmarmos a rede de solidariedade que manteve unidos os empregados do único banco 100% público, dos brasileiros”, acrescenta o diretor da Fenae.

Com produção da NoFoco Filmes e licenciado pelo Canal Brasil, narra o drama de 110 trabalhadores da CAIXA (de São Paulo, Belo Horizonte e Londrina) demitidos injustamente após uma greve da categoria — então governo de Fernando Collor de Mello. A história é reconstruída a partir de tocantes relatos dos empregados da época; entre eles, Jair Ferreira.

Por mais de um ano, os colegas do banco se uniram para pagar os salários dos demitidos e ainda lutaram para a readmissão de todos. O documentário também traça um paralelo entre o período Collor — quando foram implementadas medidas severas de redução do Estado — e o atual governo Bolsonaro, que inaugura um novo ciclo neoliberal no país. O longa propõe, ainda, uma reflexão sobre as relações atuais no mundo do trabalho.

Coproduzido pela Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Não Toque em Meu Companheiro estreou dia 15 de julho de 2020, a preços acessíveis, em quatro plataformas de streaming e operadoras: Net Now/Claro, Vivo Play, Oi Play e FilmeFilme. Depois, o longa entrou também na grade da Looke.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de Não Toque em Meu Companheiro (2020) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Maria Augusta Ramos
Roteiro: Maria Augusta Ramos
Produção: Maria Augusta Ramos
Montagem: Eva Randolph
Empresa Produtora: Nofoco Filmes Produções Cinematográficas
Co-produção: Canal Brasil | Fenae
Distribuição: Net Now

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Não Toque em Meu Companheiro. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/nao-toque-em-meu-companheiro/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.