fbpx

Natálio Luz (1931-2021)

Natale Chianello, em arte mais conhecido como Natálio Luz, foi um ator, locutor de rádio, diretor de teatro nascido na cidade de Paola, na Itália, no dia 03 de junho de 1931.

Nascido na Itália, veio para o Brasil ainda criança. Em suas memórias mais antigas estava nitidamente presente a infância pobre no bairro de Vila Isabel no Rio de Janeiro. Mesmo com todas as dificuldades que passou junto com sua família, Natálio Luz, como ficou conhecido no meio artístico, não deixou de se interessar pelas artes e pela cultura desde a adolescência.

Em entrevista a Assessoria de Comunicação da Pró-Reitoria de Cultura da UFJF (ProCult) revelou que a educação foi quem o salvou da marginalidade e do futuro miserável. Dona Letícia, que era professora, foi quem me mostrou a arte, foi ela que me apresentou a tinta a óleo, as telas e me deu as primeiras lições de pintura, se recorda com um ar saudosista.

Desde então, tornou-se obstinado a ser um artista. A primeira grande oportunidade foi como rádio-ator no Rio de Janeiro, se apresentando com grandes nomes como Fernanda Montenegro e Oswaldo Louzada.

Nos anos 50, no fim da temporada do rádio-teatro no Rio, mudou-se para Juiz de Fora (MG), onde morava sua irmã. Começou a trabalhar na Rádio Industrial e não parou mais de se dedicar ao cenário cultural e de entretenimento da cidade. Mesmo como radialista famoso, conta que o verme do teatro nunca o abandonou. Como dramaturgo e diretor, já esteve à frente de mais de 50 peças de teatro, como ator já fez também campanhas publicitárias e filmes alguns pelos quais já foi premiado.

Além do rádio e do teatro, Natálio roteirizou, dirigiu e produziu projetos de gravação em CDs de rádio-novelas com temas da história e cultura de Juiz de Fora para distribuição e uso pedagógico para escolas e espaços de memória, recriando técnicas da Era de Ouro do rádio.

No cinema, trabalhou como atou no curta Deus me Livre ou o Dia em que o Diabo Decidiu Devolver o Inferno (2001), dirigido por Alexei Divino e no longa Labirinto de Pedra (2003), dirigido por José Sette.

Em 2008, Natálio Luz foi convidado a participar de projeto Diálogos Abertos, no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM), afim de contar suas histórias e feitos de sua vida que se confundem com a história do rádio de Juiz de Fora e nos levam a relembrar os seus anos dourados. Na ocasião, admitiu que sempre foi muito difícil fazer cultura na cidade, mas não se deixou abater. Apesar de todas as dificuldades, a vontade e a garra é o que fazem a diferença. Existe muito pouco profissionalismo nessa área na cidade, mas na medida em que Juiz de Fora crescer e se desenvolver, a cultura tende a seguir o mesmo caminho, disse, mostrando que tem muita esperança no futuro.

Natálio Luz faleceu na noite do dia 12 de janeiro de 2021, aos 89 anos, no Hospital Nove de Julho, em Juiz de Fora (MG). O enterro ocorreu no dia seguinte, no Cemitério Parque da Saudade. Natálio sofria de Mal de Parkinson há 18 anos e sua saúde se deteriorou nos últimos dois meses de vida. Era casado há 62 anos com Lúcia Lowenstein Chianello, e teve três filhos (Angelina, Natália e Mário Vicente, que morreu em julho de 2020), além de seis netos.

Filmografia

2003 :: Labirinto de Pedra
2001 :: Deus me Livre ou o Dia em que o Diabo Decidiu Devolver o Inferno

Bibliografia

Livros:

Jornais:

BLACK, Julio. Morre Natálio Luz: uma estrela que não se apaga. Jornal Tribuna de Minas. Juiz de Fora.
MORAIS, Mauro. Natálio Luz: nomeado pela arte. In: Caderno Dois. Jornal Tribuna de Minas. Juiz de Fora. 04 de março de 2018.

Internet:

BLACK, Julio. Morre Natálio Luz: uma estrela que não se apaga. Disponível no endereço: https://tribunademinas.com.br/noticias/cidade/13-01-2021/morre-natalio-luz-uma-estrela-que-nao-se-apaga.html. Acesso em: 13 de janeiro de 2021.
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Natálio Luz. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/natalio-luz/
NATALIO Luz. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2018. Disponível em: . Acesso em: 06 de Mar. 2018. Verbete da Enciclopédia.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Um comentário em “Natálio Luz (1931-2021)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.