fbpx

Neville d’Almeida

Neville Duarte d’Almeida, em arte mais conhecido como Neville d’Almeida, é um cineasta, produtor e artista plástico brasileiro nascido em Belo Horizonte (MG), em maio de 1941. Além de cineasta, é fotógrafo, roteirista, ator, desenhista, escultor e criador de intervenções espaciais e instalações.

Contemporâneo de uma importante safra de cineastas e críticos de cinema mineiros, saiu dos bancos das igrejas metodistas para o Centro de Estudos Cinematográficos de Belo Horizonte (CEC-BH), em 1958, onde conviveu com os melhores críticos de cinema da época.

Bastante influenciado por sua vivência em Nova York e Londres, onde morou nos anos 60 e 70, dirigiu filmes que acabaram sendo censurados pela ditadura militar e nunca exibidos, como Mangue bang (1971), Surucucu catiripapo (1971) e Gatos da noite (1973).

Em seu longo currículo, realizou mais de 80 filmes em super-8. E, como cineasta, desenvolveu um cinema que mistura marginalidade e fantasias eróticas.

Posteriormente, com filmes uniram invenção artística e consagração popular, como A Dama do Lotação (1978), Os Sete Gatinhos (1980), Rio Babilônia (1982), Matou a Família e Foi ao Cinema (1991) e Navalha na Carne (1997), o cineasta Neville d’Almeida inaugura a série especial O Cinema e a Cidade, dentro do programa de debates Papo XXI.

Filmografia

:: Filmografia como Diretor ::

2016 :: A Frente Fria que a Chuva Traz
2007 :: Maksuara – O crepúsculo dos deuses
1997 :: Navalha na Carne
1991 :: Matou a Família e Foi ao Cinema
1982 :: Rio Babilônia
1980 :: Os Sete Gatinhos
1978 :: A Dama do Lotação
1973 :: Gatos da noite
1971 :: Mangue bang
1971 :: Surucucu catiripapo
1970 :: Jardim de Guerra

:: Filmografia como Ele Mesmo ::

2017 :: Neville D’Almeida – Cronista da Beleza e do Caos

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Neville d’Almeida. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/neville-d-almeida/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]