fbpx

Newton Prado (1925-2000)

Biografia

Newton Prado foi um ator brasileiro nascido em Itu (SP) no dia 19 de maio de 1925.

Quer ser médico, mas forma-se em Direito e acaba se tornando ator. Muito jovem vai trabalhar na clínica do tio, Dr. Carlos Prado, fazendo cobranças. Por obra do destino, uma das cobranças é na casa de Oduvaldo Vianna, pai de Vianinha, que gosta da sua voz e o leva para a Rádio Tupi, onde fez teste como ator de radioteatro.

Depois vai para a televisão, de onde não sai mais, fazendo inúmeras novelas, sendo sua estreia em 1965, em Os Quatro Filhos. Seu personagem mais famoso é o solteirão Mário, na novela Redenção (1966), filho da viúva cigana misteriosa interpretada por Leonor Navarro. Faz também O Sheik de Ipanema (1975), Cavalo Amarelo (1980), Rabo de Saia (1984) e a minissérie Chapadão do Bugre (1988). No teatro, atua em peças importantes como Black-Out, ao lado de Eva Wilma.

Estreou no cinema em 1966 no filme As Cariocas, seguindo-se outros como As Amorosas (1968) e O Menino Arco-Íris (1979).

Em 1995, fez sua última novela, Sangue do meu Sangue, como Martins.

Faleceu no dia 04 de outubro de 2000, em São Paulo, aos 75 anos de idade.

Filmografia

1966 – As Cariocas; Corpo Ardente; 1968 – As Amorosas; 1969 – Adultério à Brasileira (episódio: A Assinatura); 1970 – Os Maridos Traem… e as Mulheres Subtraem; A Arte de Amar Bem (episódio: A Inconveniência de Ser Esposa); 1971 – Um Certo Capitão Rodrigo; As Noites de Iemanjá; Lua de Mel & Amendoim; 1976 – A Carne (Um Corpo em Delírio); 1979 – O Menino Arco-Íris (A Infância de Jesus Cristo)

Bibliografia

Livros:

SILVA NETO, Antonio Leão da. Astros e estrelas do cinema brasileiro. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2010.

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. Newton Prado. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/newton-prado/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.