fbpx

O Astista contra o Caba do Mal (2004)

Não é comum curtas-metragens ganharem ficha técnica e crítica personalizada aqui no CCR, mas O Astista Contra o Caba do Mal é um curta-metragem bem com a cara do Ceará e que fez um enorme sucesso em festivais país a fora. Como bem define seu pôster: “É o primeiro filme nacional falado em outra língua (o ‘cearencês’) sem legendas”.

O curta conta a história de Francisgleydisson, o proprietário do Cine Holiúdy, um modesto cinema no interiror do Ceará nos anos 70. Ele se multiplica nas funções de bilheteiro, lanterninha e projecionista, para levar a magia dos filmes de Kung Fu às telas. Um súbito defeito no projetor o levaria ao maior desafio de sua vida: conter os ânimos da enfurecida platéia e de quebra contar o restante do filme. Tarefa fácil para o desenrolado Francisgleydisson…se ele tivesse assistido ao filme! “O Astista Contra o Caba do Mal” ganhou diversos prêmios em variadas categorias em festivais ao redor do país, dentre eles, sete na categoria Melhor Filme, foram os seguintes: Júri Popular – Amazonas Film Festival, Fest Vídeo 2005 – Teresina – PI, Júri Popular – Mostra Brasil Plural, Júri Oficial Festival de Campo Grande, Júri Oficial Mostra do Filme Livre do Rio, Júri Oficial Festival de Curtas de Natal e Melhor Filme 35mm – Júri Eletrobrás – Festival Mercosul.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Um comentário em “O Astista contra o Caba do Mal (2004)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.