fbpx

O Babado da Toinha (2020)

Sinopse

Que Toinha não é apenas uma baiana qualquer, isso fica evidente para quem a vê, pela primeira vez, atrás do tabuleiro. O que muitos nem desconfiam é que ela mesma é quem fabrica o dendê que utiliza no preparo do quitute. Ela sobe no coqueiro, derruba o cacho, cozinha os coquinhos, macera no pilão, e quando tudo vira uma pasta, ela separa o líquido do bagaço num longo processo manual. Daí ela volta a ferver o dendê e só então é que o óleo surge, como uma lâmina, por cima da água. A noite ela irá servir o bolinho generosamente recheado e embalado numa folha de bananeira, que Toinha mesma tira do pé e prepara no fogo. O negócio dá muito trabalho, mas quem se importa? – “Meu acarajé tem que ficar perfeito” – diz ela orgulhosa.

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O Babado da Toinha (2020) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Bruno Bloch

Brasil | Documentário | cor | 13 min. | 2020 | Rio de Janeiro

Bibliografia

Livros:

Internet:

HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. O Babado da Toinha. Disponível no endereço: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/o-babado-da-toinha/

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.