fbpx

O Bandido da Luz Vermelha (1968)

Marginal paulista chamado João Acácio Pereira, mais conhecido como Bandido da Luz Vermelha, coloca a população em polvorosa e desafia a polícia ao cometer os crimes mais requintados – de estupro a assassinatos.

Ele conhece a provocante Janete Jane, famosa em toda a Boca do Lixo, por quem se apaixona.

Elenco

Paulo Villaça …. Jorginho, o Bandido da Luz Vermelha
Armando Barreto
Helena Ignez …. Janete Jane
Júlio Calasso
Lenoir Bittencourt
Lola Brah …. Grã-fina misteriosa
Luís Alberto
Luiz Linhares …. Delegado Cabeção
Maurice Capovilla …. Gangster
Neville de Almeida
Ozualdo Candeias …. Criminoso da Praça da República
Pagano Sobrinho …. J.B. da Silva
Renato Consorte …. Apresentador de telejornal
Roberto Luna …. Gatico, Lucho
José Marinho …. Tarzan
Ezequiel Neves …. Repórter
Sérgio Mamberti …. Homossexual
Maria Carolina Whitacker
Paula Ramos
Sérgio Hingst …. Milionário
Antonio Lima …. Gangster
Miriam Mehler
Carlos Reichenbach …. Gangster e espectador no cinema
José Alberto Reis
Renata Souza Dantas
Índio
Ítala Nandi
Tá Tá
Marina
Carlos Henrique
Gaúcho
Wladislae Jedrow
Carlos Farah
Arnaldo Weiss
Lucia Rocha
Dulce Maia
Sônia Braga …. Vítima
Julio Grimberg
Tonicão
Dalva de Castro
Maurice Segall
Dolly Sollar
Perillo
Liliana Pacheco
Maria Esther Stoekler
Oduvaldo Batista

Narração:
Hélio Aguiar …. Narrador
Mara Duval

Ficha Técnica

Por trás dos filmes, além dos atores, dos figurinos, das câmeras, da arte, do som e de outros elementos mais facilmente perceptíveis na construção qualquer longa metragem, há também um verdadeiro exército de profissionais dedicados a viabilizar cada detalhe do intrincado quebra-cabeça artístico, operacional, logístico e financeiro da produção audiovisual.

Veja logo abaixo a equipe técnica de O Bandido da Luz Vermelha (1968) que o portal História do Cinema Brasileiro pesquisou e agora disponibiliza aqui para você:

Direção: Rogério Sganzerla
Argumento: Rogério Sganzerla
Roteiro: Rogério Sganzerla
Diálogos: Rogério Sganzerla
Assistência de direção: Afonso Coaracy
Continuidade: Sandra Abdalla
Produção: José Alberto Reis; José da Costa Cordeiro e Rogério Sganzerla
Direção de produção: Júlio Calasso
Produtores Associados: Paulo Villaça e Flávio Sganzerla
Assistência de produção: Almir Amorin, Wacily Wosniack e Pereirinha
Coordenação de produção: Paulo Rufino e Ivan de Souza
Direção de Fotografia: Overbeck, Peter
Câmera: Carlos Alberto Ebert
Maquinista: Wladimir Warnowsky
Técnico de som: Julio Perez Caballar
Assistente de som: Orlando Soares Macedo
Sonoplastia: Edmar Agostinho
Montagem: Sylvio Renoldi
Assistente de montagem: Jovita Dias
Direção musical: Rogério Sganzerla
Companhia Produtora: Distribuidora de Filmes Urânio Ltda.
Companhia Distribuidora: Distribuidora de Filmes Urânio Ltda.

Brasil | 35mm, BP, 92min, 2.481m, 24q | 1968

Dados adicionais de música
Título da música: 5a. Sinfonia;
Música de: Ludwig van Beethoven;

Título da música: O Barbeiro de Sevilha;
Música de: Rossini;

Título da música: O Guarani
Música de: Carlos Gomes

Canção
Título: Encontro com a saudade;
Intérprete: Roberto Luna;

Título: Molambo;
Intérprete: Roberto Luna;

Título: Sabor a mi;
Intérprete: Roberto Luna;

Título: Castigo
Intérprete: Roberto Luna

Bibliografia

Fontes de Referência

Fontes utilizadas:
Material examinado
Guia de Filmes, 21
ACPJ/I
JFA/NCNM
CENS/II
FBR/16
FBR/4
CA/AF

Fontes consultadas:
Guia de Filmes, 68
LRB/CP

Livros:

SGANZERLA, Rogério. O bandido da luz vermelha. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.
SILVA, Paulo Henrique (Org.). 100 Melhores Filmes Brasileiros. Belo Horizonte: Letramento/Abraccine/Canal Brasil, 2016.

Internet:

CINEMATECA BRASILEIRA. O Bandido da Luz Vermelha. Disponível no endereço: http://www.cinemateca.org.br/
HISTÓRIA DO CINEMA BRASILEIRO. O Bandido da Luz Vermelha. Disponível no endereço: https://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/o-bandido-da-luz-vermelha/

Observações:
ACPJ/I cita Andrea Tonacci em cenografia e também inclui Índio Palito no elenco.
FBR/4 informa tratar-se de filme ficção e não ficção (drama e documentário).

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]