fbpx

O Cineasta da Selva (1997)

Sinopse

O filme resgata a figura de Silvino Santos, cineasta que já no início do século fazia as primeiras imagens da Amazônia.

“O documentário narra a história de Silvino Santos, pioneiro do cinema brasileiro e primeiro a filmar a Amazônia no início do século. Ele, que chegou a estudar com os irmãos Lumière, documentou cenas do cotidiano da região e do ciclo da borracha.” (Jornal da Tarde, 03.09.1998)

A história de Silvino Simões dos Santos que, no início do século, percorreu a Amazônia com uma câmera. De canoa, de avião e muitas vezes a pé, o pioneiro do cinema nacional fotografou e filmou aspectos daquela região até então desconhecida.” (FBR/30)

“Misto de documentário e ficção, recria a trajetória de Silvino Simões dos Santos, um dos mais importantes pioneiros do cinema brasileiro. Nascido em Portugal, Silvino cruzou o Atlêntico aos 13 anos, no início do século, em busca da Amazônia fantástica imaginada pelos europeus. Logo, ele haveria de viver a sua aventura amazônica ao conhecer de perto os grandes barões da borracha, cuja extração estava no auge, e testemunhar acontecimentos marcantes como a chegada do cinema à Amazônia, a Revolução Tenentista e a criação da Comuna de Manaus. Silvino aprendeu a arte da cinematografia nas oficinas Pathé-Frérès e nos Laboratórios dos Irmãos Lumiérè, na França. De canoa, a pé e de avião, ele percorreu a Amazônia, fez as primeiras imagens aéreas da região, mostrou sua fauna e flora, a conomia, os índios, os caboclos e seus costumes. Trata-se da maior documentação visual da área já realizada, com mais de 50 filmes, entre os quais ‘No paiz das Amazonas’ (1921) e ‘No rastro do Eldorado (1925), revelando uma Amazônia que já não mais existe. Entre latas de negativos, uma moviola e um projetor da época, cartazes de seus filmes e muitos objetos pessoais, Silvino Santos revê suas belas imagens da Amazônia, comenta as trucagens que tanto gostava de inventar e conta algumas das melhores histórias relatadas em ‘Romance de minha vida’, seu livro autobiográfico ainda inédito.

Elenco

José de Abreu …. Silvino Santos

Participação especial:
Denise Fraga …. Anita

Narração:
Rosi Campos

Ficha Técnica

Direção: Aurélio Michiles

Produção
Companhia(s) produtora(s): Cinematográfica Superfilmes
Companhia(s) co-produtora(s): TV Cultura – Governo do Estado de São Paulo
Companhia(s) produtora(s) associada(s): Cinemateca Brasileira; Governo do Estado do Amazonas; Lojas CEM; Tele-Rio; Banco BBA; Usina São Luiz; Secretaria para o Desenvolvimento Audiovisual; Quanta
Produção: Carvalhosa, Zita; Leblanc, Patrick
Direção de produção: Santiago, Daniel
Assistência de produção: Senatori, Fernanda

Produção – Dados adicionais
Secretaria de produção:
Motorista: Rodrigues, Carlos; Santiago, Pascoal; Siqueira, Luciano; Alemão

Distribuição
Companhia(s) distribuidora(s): Riofilme

Argumento/roteiro
Roteiro: Rodrigues, Júlio; Michiles, Aurélio

Direção
Direção: Michiles, Aurélio
Assistência de direção: Barbosa, Lygia

Fotografia
Direção de fotografia: Daviña, Felipe
Assistência de câmera: Langeani, Márcio; Nagamine, Helcio Alemão
Fotografia de cena: Corpanni, Marcelo

Dados adicionais de fotografia
Chefe eletricista: Marcelinho
Assistente de eletrecista: Minini, Sérgio

Som
Som direto: Godoy, João
Mixagem: Sasso, José Luiz

Montagem
Montagem: Moreira, Roberto
Montagem de som: Biderman, Miriam

Direção de arte
Direção de arte: Flórido, Kita
Figurinos: Gueller, Marjorie

Dados adicionais de direção de arte
Montagem de cenário: Mota, Oriel Antunes
Maquiagem: Lazzarini, Vera
Assistência de figurino: Fernandes, Mônica

Música
Música original: Marcondes, Caito; Cardoso, Teco

Dados adicionais de música
Título da música: Jubileu;
Música de: Medeiros, Anacleto de;
Regente Maestro: Gnatalli, Radamés;
Orquestração: Camerata Carioca

Título da música: Oykooumenê;
Música de: Marcondes, Caito;

Título da música: Miguel de carrinho novo;
Música de: Marcondes, Caito;

Título da música: Acção;
Música de: Paredes, Carlos;
Intérprete(s): Paredes, Carlos e Alvim, Fernado;

Título da música: Frustração;
Música de: Paredes, Carlos;
Intérprete(s): Paredes, Carlos e Alvim, Fernando;

Título da música: Tango;
Música de: Mignone, Francisco;
Regente Maestro: Gaó

Título da música: Mimoso
Música de: Maestro Gaó
Intérprete(s): Maestro Gaó

Canção
Intérprete: Miranda, Marlui e Castro, Eugênia Melo e

Prêmios

Prêmio HBO de Cinema, 1997..
Melhor Filme de Diretor Estreante; Prêmio Marco Antônio Guimarães do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro e Prêmio UNESCO no Festival de Brasília, 30, 1997, Brasília – DF.

Bibliografia

Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
CB/Documentação Diversa, D 634 – press-release, folheto e convite de pré-estréia
FBR/30ACF
O Dia, 07.12.1997
Folha de S. Paulo, 24.05.1996
Catálogo Riofilme
O Estado de S. Paulo, 08.06.1996
Jornal da Tarde, 03.09.1998
Riofilme/site, acesso em 17.11.2003
É TUDO VERDADE/3
É TUDO VERDADE/4
MinC/PDB
CBMC/1995-1999

Fontes consultadas:

FBR/30
Observações:
Folha de São Paulo de 24.05.1996 divulga o nome completo do cineasta: . Porém, O Estado de São Paulo de 08.06.1996 divulga o nome do cineasta como .
Letreiros iniciais informam: “este filme foi realizado com os recursos de , , , , , , Lei N.8685 – , , , .
Letreiros finais indicam: e são cantoras convidadas. As músicas: “Jubileu” é do CD “” Dist. ; “Oykooumenê” do CD ““; “Acção” e “Frustração” gravação e direitos reservados; “Tango” e “Mimoso” do CD “” – vol.1.
Negativo: ; Câmera ; Luz ; Estúdio ; Finalização de imagem ; Rotativo ; Edição de som ; Ruídos de sala ; Mixagem ; Kinescopia – Los Angeles.

História do Cinema Brasileiro

História do Cinema Brasileiro

Qualquer interesse de envio de textos, dúvidas, opiniões, sugestões, acréscimos de conteúdo, relato de erros ou omissão de informações publicadas, entre em contato com a Coordenação Geral do História do Cinema Brasileiro pelo seguinte email: [email protected]

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.